Eles serão substituídos por modelos inéditos, marcando uma nova fase da empresa

A Lotus vai tirar toda a sua linha atual de produção. A explicação? Uma renovação completa está a caminho agora que a marca britânica faz parte do grupo Geely. Um investimento de 100 milhões de libras, além da contratação de 250 pessoas, foi feito para o desenvolvimento desta nova linha. E o primeiro modelo deve aparecer ainda este ano, chamado até então de Type 131. 

Representando a última leva dos modelos atuais, o Elise Final Edition e o Exige Final Edition têm "a mais cara lista de equipamentos no interior e exterior jamais vistas". Em outras palavras, são as versões mais equipadas dos esportivos britânicos de 2 lugares desde que o Elise nasceu, em 1996, e o Exige 4 anos depois.

Galeria: Lotus Elise Final Edition e Exige Final Edition

Eles estão sendo oferecidos em algumas "cores icônicas" que relembram alguns momentos do passado, como o Azure Blue usado há 25 anos quando a Lotus divulgou as primeiras imagens do Elise de produção. Também há o Racing Green como do carro exibido no Salão de Frankfurt de 1995, enquanto o preto é um retorno ao Lotus Elise da Autobydel. 

Substituindo o Elise Sport 220, o novo Elise Sport 240 Final Edition tem 23 cv a mais, com um total de 243 cv no motor 1.8 supercharger. Ele entrega 18,4 kgfm de torque e precisa de apenas 4,1 segundos para chegar aos 96 km/h. Ele ostenta novas rodas de 10 raios que são cerca de 500 gramas mais leves que as anteriores, além haver pacotes opcionais com fibra de carbono. 

2021 Lotus Exige Sport 390 Edição Final
Lotus Exige Sport 390 Final Edition
2021 Lotus Elise Sport 240 Edição Final
Lotus Elise Sport 240 Final Edition

O Elise Cup 250 Final Edition tem uma série de melhorias aerodinâmicas e outros itens, como os amortecedores Bilstein e barras estabilizadoras ajustáveis. Ele também pode receber componentes em fibra de carbono, o que reduz seu peso para abaixo dos 931 kg, sem contar o combustível. 

A linha do Exige ainda é composta pelos modelos Sport 390, Sport 420 e o Cup 430 - todos com novos equipamentos, rodas, pinturas e adesivos. Além disso, os Final Edition têm uma plaqueta de identificação. Eles dividem um motor V6 3.5 supercharger da Toyota. 

O Exige Sport 390 substitui o 350 e já entrega de cara que tem mais potência, com 47 cv a mais, produzindo 402 cv. Pesando apenas 1.138 kg, ele vai aos 96 km/h em 3,7 segundos e alcança velocidade máxima de 277 km/h. 

O Exige Sport 420 substitui o 410 com 10 cv a mais, criando o Exige mais rápido deles. Leva 3,3 segundos para ir aos 96 km/h com máxima de 290 km/h em um esportivo de 425 cv e apenas 1.110 kg. A lista de equipamentos vai desde barras estabilizadoras ajustáveis da Eibach até freios com pinças forjadas de 4 pistões da AP Racing. 

2021 Lotus Exige Sport 420 Edição Final

O Exige Cup 430 Final Edition é o mais animal deles, com 435 cv para uma aceleração em 3,2 segundos e máxima de 278 km/h. Pesa 1.110 kg graças ao uso intenso de fibra de carbono na carroceria e rodas super leves de 17" na dianteira e 18" na traseira. 

Ao Evora, a Lotus diz que está preparando algo especial que será apresentado mais tarde, ainda este ano. Juntos, os três chegarão a 55.000 unidades produzidas. 

Ouça nosso podcast: