Volta Rápida - Novo Tracker 1.4 Turbo está de volta ao jogo

Foi na gelada cidade de Detroit, nos Estados Unidos, que tivemos a primeira oportunidade de dirigir o novo Tracker 2017, versão atualizada do SUV da Chevrolet que chega para botar mais lenha no segmento mais quente do mercado brasileiro.

Lançado no país em 2013, o Tracker tinha atributos para ser mais que um figurante no mercado brasileiro, mas a GM levou um contra-golpe que a impediu de ter uma participação mais expressiva. À época, concorrentes eram apenas o Ford Ecosport e o Renault Duster. Produzido no México, o Tracker poderia chegar com preço atraente e bom volume. Poderia. Em março daquele ano, os governos brasileiro e mexicano chegaram a um acordo que estabeleceu cotas de importação. Foi neste momento que a situação se afunilou para o Tracker. O resultado foi uma tímida atuação, como as somente 8.558 unidades vendidas em 2016. Para referência, o líder Honda HR-V emplacou nada menos do que 55.758 unidades no mesmo período. 

Mas a Chevrolet tem planos mais ambiciosos neste segmento daqui para a frente. Para começar, o Tracker 2017 chegará em volume maior do que ao anterior, aproveitando parte da cota que era destinada ao Captiva. Outra decisão estratégica foi promover mais que uma mudança de visual e acabamento. Ele ganhou também um novo conjunto mecânico e itens de tecnologia.

O que é? 

Com este facelift de meia vida, o Tracker 2017 assume a atual identidade de design da Chevrolet destacada pela grade superior integrada aos faróis, que também são novos, e pela inferior...