Conceito antecipa versão elétrica e seu design ainda dá dicas da reestilização do compacto

Este é o novo Renault K-ZE, mas pode chamar de Kwid elétrico. A Renault havia dito há um tempo que faria uma versão elétrica do Kwid para mercados emergentes e agora o plano começa a ganhar forma. Revelado nesta segunda-feira (1) na França, o conceito antecipa o que Renault promete ser o carro 100% elétrico com o melhor custo benefício. A fabricante estuda vendê-lo no Brasil no futuro.

Feito em parceria com a Dongfeng, neste primeiro momento, o Renault K-ZE será lançado apenas na China, por conta dos incentivos. Por lá, chega às lojas já em 2019. A Renault diz que a ideia é que oferecer o compacto elétrico em outros mercados em seguida, como Índia e possivelmente o Brasil.

Leia também

Na cerimônia, executivos da Renault afirmaram ao Motor1.com que a definição da venda do Kwid elétrico no Brasil depende do Rota 2030, o novo regime automotivo, realmente incentivar o segmento de carros eletrificados.

Renault K-ZE Concept

Carlos Ghosn, CEO e presidente do Grupo Renault, disse que o K-ZE foi desenvolvido para ser um carro barato e aproveitar toda a experiência que o grupo tem com carros acessíveis e elétricos. A marca não revelou muitos detalhes sobre sua mecânica, adiantando apenas que tem uma autonomia estimada em 250 km.

Embora tenha sido pensado para mercados emergentes, a Nissan não descarta vendê-lo globalmente. “Mercados desenvolvidos ou emergentes podem receber este veículo. Para mim, esta é a verdadeira revolução. Este carro será extremamente competitivo em todos os mercados do mundo”, disse Ghosn.

E mesmo sendo um carro acessível é bem equipado para isso. Vem com ar-condicionado, sensores de estacionamento, central multimídia com GPS, vidro elétrico nas quatro portas, frenagem automática em baixa velocidade e dois airbags.

Fotos e informações: Daniel Messeder, de Paris - França
Viagem a convite da Renault do Brasil

 

Galeria: Renault K-ZE Concept