Quem disse que a tração nas quatro rodas é útil apenas na terra?

Informalmente, no dia 4 de abril é celebrado o dia do 4x4. Mas não só de fora-de-estrada vive este tipo de tração. A Mitsubishi, marca tradicional quando o assunto é tração nas quatro rodas, reuniu sua linha completa no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP) para mostrar como funciona cada sistema de distribuição de força entre as rodas. 

Leia também:

Segundo a Mitsubishi, cada segmento tem seu tipo de tração 4x4 correspondente ao uso do veículo. Picapes, SUVs, esportivos e híbridos se comportam de forma diferente, cada um com um modo de funcionamento específico de seus componentes. 

Dia 4x4 - Mitsubishi

Para os SUVs, como o ASX e Outlander, a Mitsubishi aplica um sistema integral automático. A distribuição entre os eixos é feita automaticamente, com possibilidade de travar a tração em 50/50% por meio de um botão no console central. Mesmo que este tipo de veículo não seja o mais visto nas trilhas, a tração nas quatro rodas é importante, por exemplo, na estrada com chuva e em curvas. Mais do que tirar o carro de atoleiros, a tração integral ajuda a manter a trajetória mesmo no asfalto. 

Dia 4x4 - Mitsubishi

A picape L200 Sport usa um sistema mais parecido com o clássico 4x4. Operado por botão giratório, oferece a opção de tração 4x2 (apenas traseira), 4x4H, que permite usar a tração nas quatro rodas no asfalto (já que não bloqueia totalmente a caixa de transferência), e o 4x4L, que distribui igualmente a tração entre as rodas com a caixa de transferência totalmente bloqueada mais a reduzida, que reduz o diferencial e deixa a relação de marchas mais curta. Também há o bloqueio o diferencial traseiro, que faz as rodas girarem na mesma velocidade mesmo quando uma delas está no ar. O mesmo sistema equipa, por exemplo, o Pajero Full. 

Mitsubishi Lancer Evoluttion Final Auction

O finado Lancer Evolution X usava um terceiro sistema. Ele misturava comandos eletrônicos com hidráulicos para definir quando a tração chega ao eixo traseiro, ajudando no contorno de curvas mais fechadas e em saídas rápidas, por exemplo. Diferentemente do que sempre se pensou, o Evo X foi desenvolvido para uso prioritário no asfalto, mas também pode ir para a terra (onde ficou famoso por conta dos ralis). Até o freio de mão, acionado acima dos 6 km/h, tinha a função de ajudar na tocada esportiva. 

2019 Mitsubishi Outlander PHEV

E o futuro? Os elétricos e híbridos facilitam a utilização da tração nas quatro rodas. Com motores individuais por rodas ou por eixos, é necessário apenas um sistema eletrônico para ligar ou desligar cada um, além de regular a velocidade de cada roda em diversas situações. Isso reduz o peso, com menos componentes, e melhora a acomodação dos equipamentos na plataforma. Sem contar que, com 100% de torque entregue a todo tempo (motores elétricos), fazer off-road tende a ficar ainda mais fácil.

Fotos: Mitsubishi

Galeria: Dia 4x4 - Mitsubishi