Dado como morto, sedã de Catalão (GO) aparece em linha 2018 em duas versões

Muito se falou sobre o fim do Mitsubishi Lancer. Produzido em Catalão (GO), o sedã sumiu das lojas e do site da marca japonesa, o que colaborou para o boato sobre seu fim. Porém, aos 45 minutos de 2017, ele reaparece como modelo 2018, mas sem algumas mudanças que poderiam ter sido feitas pela Mitsubishi. 

Mitsubishi Lancer 2018

O Lancer entra em 2018 perdendo a versão GT, que se diferenciava pelo para-choque dianteiro diferente e alguns detalhes no acabamento, e a HLE, ambas mais caras. Agora, o sedã é vendido nas versões HL, de R$ 74.990, e HL-T, de R$ 79.990, com principais diferenças apenas nas rodas de 18" na mais cara (16" na mais barata) e pelo acabamento em couro no interior. Em comum, ambos trazem aletas para trocas de marchas na coluna de direção, central multimídia com espelhamento via Apple CarPlay e Android Auto, ar-condicionado, conjunto elétrico e piloto automático. 

Mecanicamente, o Lancer mantém o mesmo 2.0 aspirado a gasolina, de 160 cv e 20,1 kgfm de torque, sempre com o câmbio tipo CVT com simulação de 6 marchas. Curiosamente, ele não recebeu a variação flex do mesmo motor, em uso no SUV ASX, com 170 cv. 

Nos Estados Unidos, o Lancer teve até versão de despedida. No Brasil, as vendas em baixa poderiam levar ao fim do sedã, mas parece que a Mitsubishi quer continuar a dar aos compradores uma opção, mesmo que datada de 2007 (lançado no Brasil em 2010 e fabricado em Catalão desde 2014). 

Fotos: divulgação

Mitsubishi Lancer 2018