Teste Instrumentado Chevrolet Spin LTZ 2019: Filha única

Não sei se pelo nada discreto Azul Caribe ou pelas mudanças visuais, mas a Chevrolet Spin 2019 foi um dos modelos que mais resultou em perguntas durante nosso teste nos últimos tempos. "Essa é a nova?", "Está melhor?", "O que achou? Vale? Tô querendo uma!". Essas foram algumas das coisas que ouvi e, em comum, quase todas vieram de donos de Nissan Livina, Citroën Xsara Picasso e Chevrolet Zafira, Meriva e...Spin.  

Mais sobre o Spin 2019

Afinal, o mercado ficou realmemte injusto com o público fiel das minivans. Meu vizinho, por exemplo, taxista e ex-dono de uma Livina, se viu "obrigado" a trocá-la por um Kicks, mesmo com menor espaço e porta-malas. Da mesma forma que as peruas sumiram das lojas após a aparição em massa das minivans, nos anos 2000, agora os SUVs e crossovers fizeram o mesmo com as monovolumes. Restou a Spin como opção espaçosa e mais familiar aos utilitários esportivos. 

Chevrolet Spin LTZ 2019

O principal argumento de venda da Spin é o espaço interno. A versão LTZ, por exemplo, é a mais acessível do mercado com sete lugares e câmbio automático (R$ 84.190). Comparada aos SUVs compactos da mesma faixa, temos Nissan Kicks S CVT (R$ 82.490) e Ford EcoSport 1.5 SE AT (R$ 85.250), só para citar dois exemplos. Ambos são menores no cabine e, no porta-malas, a diferença é ainda maior. Enquanto o Nissan tem 432 litros e o Ford 356 litros, a Spin leva 553 litr...