Teste rápido VW Tiguan 1.4 TSI - O peso da idade

A Volkswagen já confirmou que o Tiguan Allspace será vendido no Brasil. A nova geração, detentora da plataforma MQB, chegará ao país em sua variante de sete lugares e conviverá com o atual Tiguan, importado do México, nas lojas. Em 2016, a marca começou a "preparar o terreno" e passou a vender o SUV apenas com motor 1.4 turbo, câmbio DSG de seis marchas e tração dianteira, aposentando a mais cara com o propulsor 2.0 TSI e tração integral. Mas será que esse Tiguan "antigo" ainda é um bom negócio?

Leia também:

O que é?

Lançado em 2007, o Tiguan é construído sobre plataforma PQ35 do Golf MK5 (não vendido no Brasil), Audi A3 de segunda geração e do Jetta que chegou ao Brasil com o motor 2.5. Ou seja, não é uma base nova, mas que mantém boas qualidades e pontos positivos. Por aqui, o Tiguan apareceu pela primeira vez no Salão de São Paulo de 2008, sendo lançado oficialmente em 2009 e passando por um facelift em 2012.

 

VW Tiguan 1.4 turbo - Avaliação

 

Em 2016, a VW seguiu o caminho feito pelo primo rico Audi Q3 e colocou o motor 1.4 TSI sob o capô do SUV, com 150 cv e 25,5 kgfm de torque em uma "mesa" de 1.500 a 3.500 rpm, ligado ao rápido câmbio DSG de seis marchas e dupla embreagem (caixa a óleo). Mas nenhuma novidade apareceu no visual, que segue o mesmo de 2012 e já (bem) datado e con...