Em período de transição, DS encerrará fabricação de DS 3 e DS 5 para focar em SUVs e crossovers

Se você segue as notícias do mundo automotivo com frequência, deve saber que, desde 2015, a DS tornou-se uma marca própria dentro do Grupo PSA. Quando chegou ao mercado em 2009, a DS era uma sub-marca da Citroën. Gradualmente, foi recebendo um novo logo. Mas alguns de seus carros não farão a transição completa, deixando de ser produzidos ainda neste ano, como é o caso do DS 4 e DS 5.

Leia também:

Apesar do estilo audacioso e algumas originalidades, o DS 4 e DS 5 nunca foram um sucesso de vendas, nem no Brasil e nem na Europa. O primeiro tinha um painel praticamente igual ao do Citroën C4, enquanto o segundo ainda tinha um chassi baseado na primeira geração do Citroën C4 Picasso. Com a chegada do novo DS 7 Crossback, o primeiro carro 100% da DS, a marca premium lançou a pedra fundamental para uma nova linha que logo será expandida com o DS 3 Crossback, um SUV compacto urbano. Em seguida, irão desenvolver outras carrocerias para completar o portfólio.

Lançamento: Citroën DS4 chega por R$ 99.990
DS3, DS3 Cabrio, DS4 e DS5 ficam mais refinados com pacote Performance Line

Enquanto isso, o DS 4 e DS 5 deixarão de ser produzidos em maio de 2018. O DS 4 é montado em Mulhouse, enquanto o DS 5 é fabricado em Sochaux, assim como o Peugeot 3008. A fábrica de Sochaux está trabalhando a todo vapor para atender à grande demanda pelo SUV da Peugeot. Com o fim destes dois modelos, o DS 3 será o último representante da primeira fase da marca. Irá comemorar seu décimo aniversário no ano que vem, uma carreira surpreendentemente longa para um veículo. Essa longevidade é justificada por suas quase 500 mil unidades produzidas desde o lançamento.

Galeria: DS 7 Crossback

Em espera no Brasil

Os carros da DS desembarcaram no nosso mercado em 2012, ainda como parte da Citroën, primeiro com o DS 3, seguido pouco depois pelo DS 5 e DS 4. Começou bem, com o DS 3 emplacando 717 unidades em 2012. Aos poucos foram perdendo desempenho até que, em 2016, a PSA encerrou a importação de seus modelos. Segundo a empresa, a ideia é deixar a DS com uma operação própria e estão estudando a melhor estratégia. Na época, esperavam abrir as concessionárias no 2º semestre de 2017, o que não aconteceu, empurrando um possível lançamento para este ano. Em uma conversa durante o Salão de Beunos Aires (Argentina) de 2017, fontes ligadas à marca revelaram que o carro-chefe do retorno da DS ao Brasil será o SUV DS 7 Crossback.