A Shineray conquistou a terceira posição no ranking de montadoras mais vendidas no Brasil há alguns anos, ficando atrás apenas de Honda e Yamaha. E o fez vendendo motos pequenas e baratas derivadas de produtos chineses. Mas a empresa já anunciou que adicionará modelos maiores ao seu portfólio.

Além de trazer a marca SWM para motos de até 400 cilindradas, a empresa anunciou que apostaria em modelos de até 250 cilindradas com a Shineray. Além da aventureira SHI 175 - a versão injetada SHI 175s, a montadora também estaria de olho no segmento das estradeiras de menor cilindrada. 

 

O CEO da Shineray, José Edson Medeiros, postou uma imagem nas redes sociais com o atleta de MMA José Aldo, onde pode-se ver a novidade. O executivo lembra que, em junho, a empresa comemora 18 anos de operação no Brasil. Procurada pelo Motor1.com Brasil, a Shineray confirmou apenas que se trata apenas de um "protótipo de um lançamento". A marca ainda acrescentou que um outro lançamento deve ocorrer antes, mas o modelo da postagem deve ser revelado no segundo semestre.

Vale lembrar que a marca ainda não confirmou nada a respeito desse novo modelo. Apuramos que se trata de um modelo da chinesa Lifan. Por lá, pode ser oferecida nas variantes 150, 200 e 250, com poucas alterações para além do tamanho do motor. 

Lifan K19 200 LF200-14F

Lifan K19 200 LF200-14F

Temos apenas uma imagem e informações desencontradas no site internacional da Lifan. A moto da foto ostenta o emblema K19, usado somente nos modelos 150 e 200 da moto. No entanto, possui freio traseiro a disco, algo disponível apenas para a K29, com motor 250. Além disso, o formato da mangueira lateral do radiador e do passador do cabo de embreagem no motor estão mais em linha com a moto de 200 cilindradas, não exatamente a 250. 

Como a Shineray pode produzir a estradeira sob licença da Lifan, é possível que ela tenha feito uma combinação de motores e componentes de diversos modelos. Podemos dizer com certeza que a moto nas fotos do CEO da empresa não tem o motor 250, até porque a moto com motor maior usa farol redondo, enquanto as 150 e 200 usam o farol como o da moto na imagem do executivo. A tampa lateral direita, que cobre a embreagem, também é compatível com os motores de menor cilindrada.

Lifan K29 LF250-14M

Lifan K29 LF250-14M

Considerando-se o motor de 150 cilindradas, a moto usa um monocilíndrico de 149 cm3 e duas válvulas acionadas por comando no cabeçote. Ele entrega 14,2 cv de potência a 8.500 rpm e 1,35 kgfm de torque a 6.500 rpm. Ela ainda usa carburador e conta com partida elétrica ou a pedal.

Já o modelo de 200 cilindradas tem configuração similar, mas 198 cm3 de capacidade. Ele entrega 17 cv de potência a 8.000 rpm e 1,65 kgfm de torque a 6.500 rpm, podendo ser alimentada por carburador ou injeção eletrônica dependendo do mercado. A 250 tem exatos 250 cm3, mas tem 4 válvulas. Com isso, entrega 27,8 cv de potência a 9.000 rpm e 2,36 kgfm de torque a 7.000 rpm, sendo alimentado sempre por injeção eletrônica.

Lifan K19 LF150-P

Lifan K19 LF150-P

Os três propulsores já trazem refrigeração a líquido, algo também denunciado pelo grande radiador nas imagens e a mangueira que liga o componente à bomba d'água na lateral. Todas contam com câmbio mecânico de 6 velocidades. Porém, as 150 e 200 têm transmissão final por corrente, enquanto a 250 usa correia dentada. As menores empregar tambor no freio traseiro, que é a disco na maior e que já conta com ABS.

É a mesma moto, independente do motor. Então as medidas são as mesmas: 2.230 mm de comprimento, 850 mm de largura, 1.090 mm de altura e 1.500 mm de entre-eixos. O vâo livre em relação ao solo é de 145 mm, enquanto o assento tem 710 mm de altura. O tanque de combustível tem sempre 14 litros de capacidade, mas o peso em ordem de marcha pode variar entre 160 kg e 165 kg dependendo do propulsor.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com