Teste instrumentado: Nissan Frontier Attack 2019 lidera ofensiva da picape

A Nissan sempre foi agressiva no marketing da Frontier no Brasil. Quem não lembra do polêmico comercial dos pôneis malditos da geração passada? Só que o modelo atual não poderia partir para a briga contra Toyota Hilux e Chevrolet S10 com a limitação imposta pela cota de importação do México. Então a marca se contentou em vender o que podia para montar uma base com as versões mais equipadas da picape e esperar o início da produção na Argentina.

Chegou a hora de iniciar a ofensiva. A fabricação em Córdoba começou e isto permite que a Nissan Frontier 2019 chegue às concessionárias com uma série de mudanças, incluindo novas versões e equipamentos. Sai a versão SE e entra a Attack, repetindo o nome usado na geração passada, com pintura e acabamento diferenciados. A topo de linha LE sobe um pouco de patamar, ficando mais equipada do que antes e deixando o espaço anterior para a intermediária Frontier XE. E ainda terá uma configuração de entrada, a Frontier S.

Nissan Frontier Attack 4x4 2019
Nissan Frontier Attack 4x4 2019

Aprimorando a artilharia

Antes de falar como é a Frontier Attack, vamos ver o que mudou na linha 2019 da picape. Mecanicamente, está praticamente a mesma coisa. O motor 2.3 biturbo diesel segue com 190 cv e sempre aliado ao câmbio automático de 7 marchas. Mais tarde haverá um novo motor, o 2.3 turbodiesel com apenas uma turbina, que gera 160 cv e estará acoplado à uma transmissão manual de 6 ...