Mais de 15 mil unidades que estão com os clientes farão recall

O lançamento do carro mais importante da Volkswagen, o Golf, foi ofuscado por um problema no software que controle as funções das chamadas automáticas de emergência. Ele foi descoberto no último mês durante uma rotina de testes de qualidade de segurança, o que gerou uma interrupção das entregas aos clientes. A VW disse que a correção estaria pronta no meio de junho e de fato foi corrigido. 

Enquanto o problema nos carros que foram construídos mas não entregues será corrigido em breve, a marca ainda tem que resolver a questão nos Golf 8 que estão pelas ruas, com seus proprietários. A empresa estima que são 15 mil unidades na Alemanha precisando da correção, além dos que circulam pelo resto da Europa. Todos serão envolvidos em um recall. Para isso, a Volkswagen já notificou o KBA, a autoridade federal alemã de transportes a motor. 

O mesmo problema afetou os consumidores do Skoda Octavia, mas a marca ainda não tinha falado sobre o reparo até o momento. O software aplicado no Golf é o mesmo do Octavia, além do Audi A3 e Seat Leon, que também terão a atualização. 

A chamada de emergência é obrigatória pela legislação da União Européia. De acordo com o Europa.eu, o site oficial da UE: 

“Se você comprou um novo modelo de automóvel, com produção aprovada a partir de 31 de março de 2018, deve ter o sistema de chamada automática instalado. As regras se aplicam tanto a veículos com menos de 8 lugares quanto para comerciais. Se seu carro é mais antigo que isso, não é obrigado a ter o sistema instalado, mas pode fazer se o carro atender os requisitos técnicos.

Se você não sabe como isso funciona, o sistema automaticamente faz a chamada de emergência se o carro se envolve em um acidente sério. Ele se conecta com o serviço mais próximo e manda a localização do veículos. 

Galeria: Avaliação: Novo VW Golf 2020

Ocultar press releaseMostrar press release

Delivery stop lifted for Golf Mk 8 vehicles