Modelo atual será mantido em linha e conviverá com o primo maior Trailblazer

Apesar do caráter global evidenciado pelo lançamento em mercados da Ásia, Oriente Médio e América do Sul, a nova geração do Chevrolet Tracker não chegará à América do Norte. Conforme explica a imprensa local, a estratégia da General Motors na região será manter o modelo antigo em produção por mais alguns anos e promover apenas mudanças superficiais de estilo e equipamentos a partir da linha 2021. Além disso, o SUV perderá as versões mais caras (incluindo a topo de linha Premier) e será reposicionado de modo a se tornar mais atrativo para vendas diretas, especialmente frotas e governo.

Galeria: Galeria de fotos Chevrolet Tracker 1.4 Turbo 2017

Dessa forma, o portfólio passará a ser composto apenas pelos acabamentos LS e LT, ambos com opção de tração integral. Sob o capô, o motor 1.4 turbo será mantido sem alterações, sendo sempre associado ao câmbio automático de 6 marchas. Atualmente, o Tracker (que por lá recebe o nome Trax) custa a partir de US$ 22.295 - cerca de R$ 99.740 numa conversão direta.

Com o Tracker reposicionado, a GM espera abrir espaço na gama para o Trailblazer (não confundir com o SUV da S10), considerado maior e mais refinado. O mesmo acontecerá com a Buick, que manterá o velho Encore em linha logo abaixo do Encore GX (equivalente ao Trailblazer).