Marca diz que só precisa de três modelos no topo de sua linha: X7, Série 7 e Série 8

A linha da BMW é bem extensa. Começa com o hatch Série 1 e vai subindo até o novo Série 8 (sem contar o recém-falecido Série 6). Enquanto a fabricante bávara continua crescendo sem parar, há alguns limites. Um executivo da BMW confirmou em uma entrevista de que a empresa não fará um Série 9.

De acordo com Klaus Fröhlich, chefe de pesquisa e desenvolvimento da BMW, a fabricante não tem planos para um veículo acima do novo Série 8 - pelo menos, não no momento. "Eu não acho que precisamos de um Série 9", explica Fröhlich. "Neste segmento, você precisa de três carros: um crossover, um sedã e um esportivo emocionante, e já temos todos eles: o X7, o Série 7 e o Série 8." Fröhlich ainda disse que "alguns rivais já reduziram sua quantidade de carros neste segmento porque o volume [de vendas] é muito baixo."

 

Felizmente, esta notícia não contradiz os rumores de que a BMW trabalha em um superesportivo. No mínimo, ela sugere que o novo carro não terá o nome de Série 9. O que é dito na indústria é que este esportivo da BMW será lançado em 2023, com até 700 cv e posicionado acima do futuro BMW M8. Teoricamente, ele irá substituir o BMW i8, que não é bem uma referência neste segmento, e também terá uma motorização híbrida.

Enquanto não veremos um Série 9, ao menos conheceremos versões diferentes do Série 8 - algumas mais potentes do que as outras. A lista inclui o conversível (que já foi revelado) um Gran Coupe e, é claro, o muito esperado M8, que deve chegar aos 600 cv - potencialmente, pode ir até os 630 cv. E, como aguardado, o M8 deve ser vendido tanto nas versões cupê de duas portas e e na Gran Coupe de quatro portas.

Fonte: Autocar

Galeria: BMW M8 Gran Coupe - Flagra