Seria este o fim do muscle car como conhecemos?

Abramos seus livros de história do automóvel e preparem-se, pois a Fiat-Chrysler irá escrever um novo capítulo. O Dodge Challenger, um dos muscle cars mais famosos ainda em produção, finalmente terá uma nova geração. Porém, ele deixará de ser um carro puramente a combustão, adotando um sistema híbrido.

O site The Detroit News noticiou que a próxima geração do Dodge Challenger terá um auxílio elétrico. Em uma entrevista para a publicação, Mike Manley, CEO da Fiat-Chrysler, disse que a plataforma atual será alterada, usando tecnologias mais leves e que devem abrir espaço para a eletrificação. Especulações sugerem que o muscle car poderia adotar o conjunto híbrido formado pelo motor 2.0 de quatro cilindros e outro elétrico, como opção de entrada do carro, que terá preço inicial por volta de US$ 30.000 (R$ 113 mil).

"A realidade é que estas plataformas e tecnologias que usamos precisam chegar ao fim. Elas não podem mais existir quando chegarmos a 2025", Manley disse durante o Salão de Detroit. "Novas tecnologias irão causar uma grande redução de peso, então podemos pensar em motorizações de uma maneira diferente. E podemos usar a eletrificação para apoiar estes veículos."

Não é algo tão estranho assim. A Ford, como já reportamos, está trabalhando em um SUV elétrico baseado no Mustang. O Corvette também será híbrido, quando finalmente receber uma nova versão com motorização central. Os rumores dizem que o Corvette eletrificado de motor central poderá produzir 1.000 cv.

Como Manley diz na entrevista, "a eletrificação será parte da fórmula que dita como será o muscle car americano do futuro." Teremos que esperar mais um pouco para ver como será o novo Dodge Challenger. A empresa promete mostrar esta nova geração apenas por volta de 2025.

Fonte: The Detroit News

Galeria: Dodge Challenger SRT Hellcat Redeye 2019: Primeiras impressões