Sedã estreia por lá com câmbio automático de 6 marchas e controle de estabilidade de série

Os argentinos não tiveram que esperar muito pela chegada do Volkswagen Virtus brasileiro. O sedã começa a ser apresentado para nossos vizinhos e, assim como aconteceu com o hatch Polo, estará disponível somente com o motor 1.6. Embora fiquem sem o motor 1.0 TSI usado na versão topo de linha por aqui, eles têm a opção de câmbio automático de 6 marchas, ainda indisponível no modelo 1.6 vendido no Brasil, além de contar com controle de estabilidade de série (por aqui é opcional no 1.6 e de série nos 1.0 TSI).

Comparativo VW Virtus x Chevrolet Cobalt

Leia também:

Sem outra motorização, o Volkswagen Virtus desembarca na Argentina com uma gama mais simples. Terá três versões: a básica Trendline, a intermediária Comfortline e a topo de linha Highline. Também é mais fácil de configurar, já que não tem opcionais para cada uma das versões. O painel digital Active Info Display, por exemplo, vem de série no Virtus Highline, assim como a central multimídia Discovery Media com tela de 8 polegadas e GPS.

Comparativo VW Virtus x Chevrolet Cobalt

A versão mais barata do Virtus, a Trendline 1.6 manual, custará 351.469 pesos (R$ 56.691), subindo para 371.889 pesos (R$ 59.987) na versão automática. O Virtus Comfortline será vendido por 405.808 pesos (R$ 65.456) com câmbio manual e 429.940 pesos (R$ 69.349) com caixa automática. Por fim, o modelo Highline custará 475.720 pesos (R$ 76.733) e 497.096 pesos (R$ 80.181), cobrados pela versão manual e automática, respectivamente.

Fotos: Arquivo Motor1.com

Galeria: Volkswagen Virtus 2018