Lembra do SAGA EV que estava no Salão de 2018? É ele em versão de produção...

Durante o Salão do Automóvel de 2018, o conceito SAGA EV adiantou o visual que veríamos no novo HB20 no ano seguinte. Na verdade, ali estava o novo Hyundai HB20X, a variante aventureira que testamos agora. Além disso, é nosso primeiro contato com o novo HB20 com o motor 1.6 aspirado atualizado (até então tinha sido apenas com o 1.0 turbo). Avaliado na versão topo de linha Diamond Plus, o hatch com roupa de SUV sai por R$ 77.990. 

O Hyundai HB20X exibe o mesmo visual polêmico do restante da linha, mas há quem diga que ficou melhor com a roupagem off-road. De fato, os adornos nos para-lamas dão mais corpo ao aventureiro e parecem casar melhor com as novas linhas - não a toa o SAGA EV era o HB20X em forma conceitual. Chama a atenção o desenho irregular do para-lama traseiro, assim como o falso peito-de-aço dianteiro e o extrator traseiro, compondo um visual "mateiro" complementado pelo rack no teto. Ele trouxe tudo do protótipo. 

Hyundai HB20X Diamond Plus
Hyundai HB20X Diamond Plus

No interior, o estilo também pode agradar mais que as versões topo de HB20 e HB20S. Enquanto o primeiro aposta no marrom e o segundo no cinza, o aventureiro vestiu o clássico preto com alguns toques vermelhos, mas nada exagerado. Os bancos seguem o mesmo padrão, em couro com costuras vermelhas, assim como o volante e a coifa da manopla de câmbio. O plástico rígido domina o interior, mas com peças de boa qualidade, alinhadas e sem rebarbas. Só a solução do ar-condicionado com um visor digital é que ficou estranha, ainda mais por não ter a função automática - um downgrade se comparado ao antecessor. 

Hyundai HB20X Diamond Plus

Por baixo, tivemos uma atualização bem feita da plataforma do HB20. Apesar da suspensão 511 mm mais alta que nos demais HB20 (chegando a bons 211 mm de altura livre do solo), o HB20X mantém os costumes que apreciamos no hatch renovado. Apesar da direção elétrica já ser algo que o aventureiro tinha desde a geração anterior, a calibração da nova é muito mais precisa e com assistência variável, leve para manobrar e com boa comunicação em velocidades mais altas. Quando falamos em dirigibilidade, o HB20X (assim como os demais da família) evoluiu bastante, mais que alguns concorrentes.

A suspensão elevada do HB20X favoreceu o conforto. Os pneus mais altos ajudam as absorver os impactos que chegam ao interior do carro e, ao volante, não chega a prejudicar a estabilidade - o aventureiro troca os pneus 185/60 pelos 195/60, mais largos e com banda de desenho misto, bem mais on-road que off. Em estradas de terra, o hatch se comporta como alguns SUVs compactos e, com bom vão livre, chega tranquilo até o sítio. 

Hyundai HB20X Diamond Plus

Porém, infelizmente o HB20X manteve apenas o motor 1.6 aspirado, enquanto os demais ganharam o 1.0 turbo como opção. Agora ele tem duplo comando de válvulas variável (antes era apenas na admissão) e foi dos 122/128 cv e 16/16,5 kgfm de antes para 123/130 cv, com o mesmo torque. A diferença é que esse torque chega antes - o pico agora aparece a 4.500 rpm, antes 5.000 rpm, além de melhor distribuído antes disso. Assim, o HB20X faz menos reduções no câmbio automático de 6 marchas e melhora o conforto acústico (em conjunto com o melhor isolamento da carroceria). 

Por outro lado, o HB20X Diamond Plus pesa 1.098 kg, ante os 1.058 kg do anterior. Ou seja, o ganho de potência não foi suficiente para manter a relação peso/potência do anterior. Na pista de testes, o novo HB20X ficou 0,1 s mais lento no 0 a 100 km/h (11 segundos vs 10,9), mas melhorou a retomada, indo de 8,6 s de 40 a 100 km/h para 8 segundos cravado na mesma prova. Outro reflexo aparece no consumo, marcando 7,2 km/l na cidade (com start stop) e 11,6 km/l na estrada - era 7 km/l e 11,1 km/l, respectivamente, sempre com etanol. 

Hyundai HB20X Diamond Plus

Na comparação com o HB20 Diamond Plus 1.0 Turbo, porém, o abismo fica claro. Apesar dos 120 cv (10 cv a menos), são 17,5 kgfm de torque já disponíveis logo a 1.500 rpm. E esse torque em baixas rotações faz toda a diferença no uso - ele vai aos 100 km/h em 9,4 segundo, retomando de 40 a 100 km/h em 6,8 segundos. E consegue médias de 8,8 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada. 

Seria fácil entender a escolha pelo HB20X 1.6 em vez do 1.0 Turbo nas versões Diamond Plus se o preço fosse relativamente mais baixo. Mas temos exatamente o mesmo valor em ambos: R$ 77.990 com igual pacote de equipamentos (sistema multimídia com espelhamento de smartphones via Apple CarPlay e Android Auto, controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampas, alerta de colisão com frenagem automática, alerta de saída de faixas, piloto automático, chave presencial com partida por botão, 4 airbags e bancos em couro, entre outros). 

Hyundai HB20X Diamond Plus
Porta-malas manteve os 300 litros do anterior.

Ou seja, vale a pena trocar o motor 1.0 turbo por um pacote aventureiro com menos desempenho e maior consumo? Talvez seja uma questão de gosto, mas com o 1.0T o HB20X se destacaria bem mais de seus concorrentes diretos, como Fiat Argo Trekking 1.8 AT, Ford Ka Freestyle 1.5 AT, Renault Stepway 1.6 CVT e o Yaris X-Way 1.5 CVT - simplesmente pelo fato de não haver nenhum rival turbinado. E aí, Hyundai? 

Fotos: Leo Fortunatti

 

FICHA TÉCNICA: Hyundai HB20X 1.6 AT 

MOTOR dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.591 cm3, duplo comando de válvulas variável, flex
POTÊNCIA/TORQUE

123/130 cv a 6.000 rpm; Torque: 16,0/16,5 kgfm a 4.500 rpm

TRANSMISSÃO câmbio automático de 6 marchas, tração dianteira
SUSPENSÃO independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira
RODAS E PNEUS alumínio aro 16" com pneus 195/60 R16
FREIOS discos ventilados na dianteira e tambores na traseira com ABS e ESP
PESO 1.098 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 3.970 mm, largura 1.740 mm, altura 1.540 mm, entre-eixos 2.530 mm
CAPACIDADES tanque 50 litros; porta-malas 300 litros
PREÇO  R$ 77.990 (Diamond Plus)

 

MEDIÇÕES MOTOR1 BR (etanol)
    HB20X 1.6 AT6
  Aceleração  
  0 a 60 km/h 5,0 s
  0 a 80 km/h 7,6 s
  0 a 100 km/h 11,0 s
  Retomada  
  40 a 100 km/h em D 8,0 s
  80 a 120 km/h em D 8,0 s
  Frenagem  
  100 km/h a 0 39,9 m
  80 km/h a 0 25,7 m
  60 km/h a 0 14,5 m
  Consumo   
  Ciclo cidade 7,2 km/l 
  Ciclo estrada 11,6 km/l

Galeria: Hyundai HB20X Diamond Plus (teste)