Clientes terão tolerância de até 3 mil km e 3 meses para realizar a manutenção

A Nissan iniciou uma mudança em seus prazos para os serviços de manutenção para facilitar um pouco a vida de quem está cumprindo a quarentena contra o coronavírus. Os proprietários agora terão mais três meses ou 3 mil km de tolerância para realizar as revisões, que normalmente acontecem a cada 10 mil km rodados ou 12 meses de uso, o que acontecer primeiro.

Em condições normais, os clientes da Nissan tem uma tolerância de 1 mil km ou de um mês, para mais ou para menos, para atender os prazos das revisões. Porém, a fabricante diz que esta é uma mudança temporária e que pode ser revisada a qualquer momento, dependendo da condição do país. Caso seja feita alguma mudança, ela será informada anteriormente. Não haverá mudanças nos valores cobrados pelas revisões.

A fabricante japonesa não comentou o que será feito com o atendimento da garantia nestas mesmas condições. Marcas como a Ford estão aplicando condições semelhantes para as revisões, com o novo período de tolerância valendo também para os casos em que o carro dê algum problema que é coberto pela garantia do carro - embora o prazo dado pela montadora norte-americana seja de somente 1 mês a mais.

Galeria: Nissan - Manutenção

Assim como todas as demais fábricas de carro do país, a Nissan também interrompeu a produção em Resende (RJ), entre os dias 25 de março e 22 de abril. O prazo pode ser alterado conforme a situação do país mudar. Algumas fabricantes, como Volkswagen, já estenderam o período de paralisação até o fim de abril, voltando a produzir em maio.