Segunda geração será apresentada ao público no Salão de Frankfurt

Depois de oficialmente apresentada nova geração do Clio, a Renault se programa agora para concentrar esforços no desenvolvimento de outro integrante da família: o Captur 2020. Conforme revelam as imagens deste flagra, os trabalhos em torno da segunda encarnação do SUV estão sendo tocados a todo vapor na Europa e os testes de durabilidade acontecem nos mais variados ambientes - incluindo o rigoroso e gelado Círculo Polar Ártico. Pelo que se pode ver, o crossover seguirá os passos do primo Clio e apostará em linhas evolutivas, sem grandes rupturas com o design atual, cujas linhas já se provaram bem recebidas pelo público.

Na prática, a estratégia será optar por uma espécie de amadurecimento do desenho, com aperfeiçoamentos e estilo próximo àquele visto em lançamentos recentes, como Mégane, Koleos e o próprio Clio. O Captur sempre foi elogiado pelo acerto estético e concentrar esforços numa fórmula que já se provou bem recebida pelo público parece ser a melhor caminho a ser seguido. Na prática, serão mantidas as atuais opções de personalização (inclusive com teto de cor diferente da carroceira) e a grade frontal com logotipo destacado, mas os faróis terão formato mais rebuscado e LEDs que avançarão em direção ao para-choque.

Novo Renault Captur - Flagra

Na mecânica, um dos principais rumores diz respeito à adoção de um novo sistema de propulsão, que na versão e-Tech será híbrido do tipo plug-in e deverá ser o primeiro do tipo a equipar um modelo da empresa. O dispositivo será formado pela união de um motor 1.6 de 4 cilindros a gasolina com um propulsor elétrico alimentado por uma bateria de 9.8kWh. A potência conjunta a ser gerada ainda não foi divulgada, mas um dado já é certo: a autonomia no modo elétrico será de pelo menos 50 km. Já nas versões convencionais, o grande destaque ficará por conta do novo motor 1.3 turbo, cujo desenvolvimento foi tocado em parceria com a Mercedes-Benz.

Novo Renault Captur - Flagra

A plataforma usada será a base modular CMF-B, que servirá a outros SUVs compactos do grupo, como os próximos Nissan Juke e Kicks (leia mais detalhes aqui). O lançamento na Europa acontecerá no segundo semestre, com apresentação no Salão de Frankfurt em setembro. A expectativa em torno da chegada da nova geração é alta, tendo em vista que o modelo atual, mesmo no fim de seu ciclo de vida, ainda vende muito bem. Só em 2018 foram 214.720 unidades entregues na Europa, números que garantiram a liderança do segmento na região. No Brasil, o modelo alcançou apenas a 6ª posição na categoria, com 26.504 exemplares vendidos. A estreia por aqui ainda não tem data definida para acontecer.

Fotos: Automedia

Galeria: Novo Renault Captur - Flagra