Hatch será inspiração para sucessor do Sandero no Brasil

A Renault não quis esperar pelo Salão de Genebra (Suíça), que abrirá as portas somente em março, e revelou a quinta geração do Clio. O hatch, que vendeu mais de 15 milhões de unidades mundialmente, tentará manter a liderança do segmento na Europa (posição que é sua desde 2013). O novo Renault Clio se atualiza com a vontade de subir de categoria.

Este "pequeno Mégane" herda um estilo que não se afasta da nova identidade da marca, apesar de 100% de suas peças serem novas. Na contra-mão do segmento, o novo Clio está 14 milímetros menor do que a geração anterior, agora medindo 4,05 metros de comprimento e 1,80 m de largura. Sua carroceria é 30 mm mais baixo, passando a ter 1,44 m de altura. A medida de entre-eixos não foi revelada.

Renault Clio 2019
Renault Clio 2019
Renault Clio 2019
Renault Clio 2019
Renault Clio 2019

O interior foi onde a Renault mais se esforçou. Normalmente criticado pelo acabamento mais pobre, o Clio quer mudar o jogo na nova geração, melhorando o visual e a qualidade. Pelo menos é o que acreditamos ao olhar para essas fotos. Parece ser mais ergonômico, usando menos botões e uma tela touchscreen larga de 9,3 polegadas. Este tablet vertical inspirado pela van Renault Espace é a maior já montada em um carro da fabricante. Pelas imagens, sua adoção pode ser questionável para algumas pessoas.

Assim como sua rival Peugeot, o novo Clio usa uma fileira de botões imitando teclas de piano, para comandos que são mais difíceis de integrar no formato digital, como a trava das portas ou o controle do ar-condicionado. Conta com um novo volante e um painel de instrumentos totalmente digital, usando uma tela TFT nas versões de 7" e 10" e que pode ser personalizada. A versão de 10" ainda tem navegação por GPS integrada, mostrando as instruções na tela.

Renault Clio 2019
Renault Clio 2019

De qualquer forma, o novo interior (batizado pela Renault como "Smart Cockpit") parece mais aconchegante do que o anterior e a qualidade dos materiais só poderá ser comprovada pessoalmente - ou seja, em março, durante o Salão de Genebra. Mesmo tendo perdido alguns milímetros em comprimento, a quinta geração do Clio está mais espaçosa, com um porta-malas de 391 litros, contra os 300 litros do anterior), e mais 26 litros distribuídos pelos porta-objetos. Os bancos ainda podem ser rebatidos formando um assoalho reto.

"A quinta geração do Clio é muito importante para nós porque é o mais vendido de seu segmento, o segundo carro mais vendido da Europa somando todas as categorias. Ele é um ícone e a nova versão terá o melhor das últimas gerações. O design exterior do Clio IV seduziu nossos clientes, e continua a fazê-lo, então decidimos manter estes genes e adicionar mais modernidade e elegância. O interior passou por uma verdadeira revolução, com uma melhora considerável na qualidade percebida, mais sofisticação e tecnologia. É o melhor Clio já feito", diz Laurens van den Acker, diretor de design industrial da Renault.

A Renault ainda aproveita a oportunidade para mostrar duas versões especiais: Initiale Paris e R.S. Line. A primeira distingui-se pelo design mais elegante e "o melhor do know-how da Renault". Entenda isso como acabamento cromado no exterior e couro no interior. Já o segundo modelo tem atributos esportivos para dar um gostinho de uma verdadeira versão RS, entrando no lugar do Clio GT-Line e usando um visual agressivo, como uma asa dianteira inspirada na Fórmula 1, a grade colmeia e as rodas de 17 polegadas.

Renault Clio 2019
Renault Clio 2019

O novo Renault Clio utiliza a plataforma CMF-B, uma arquitetura modular capaz de receber motores híbridos e elétricos. A fabricante diz que essa plataforma será compartilhada com outros carros da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. Para não estragar toda a surpresa para o Salão de Genebra, a empresa resolveu não revelar os motores. Já sabemos que o Clio será o primeiro dos próximos doze modelos eletrificados da Renault. Ele adotará a tecnologia híbrida E-Tech, cujas características ainda são desconhecidas. Além da variante eletrificada, o Clio será o pioneiro em "democratizar as assistências de condução semi-autônoma para carros", por ser um modelo mais barato com estes sistemas. Até 2022, o Grupo Renault irá vender 15 modelos com tecnologias de condução autônoma.

Além da motorização, ainda não sabemos quanto o novo Renault Clio irá custar na Europa. Ficaremos de olho, pois nossas fontes dizem que ele irá inspirar o sucessor do Sandero no Brasil, adotando um design semelhante e retomando o nome "Clio" no país, porém menos refinado e com uma versão mais barata da plataforma.

Source : Renault

'
'
'

Galeria: Renault Clio 2019