Compactos serão sustentados pela plataforma CMF, mas ainda há dúvida sobre qual versão

Ao mesmo tempo em que trabalham intensamente no desenvolvimento de modelos inéditos (como um comentado SUV com estilo cupê), a Renault e sua subsidiária romena Dacia também tocam conjuntamente projetos que darão origem à novas gerações de veículos já conhecidos. É o caso dos compactos Logan e Sandero, que serão renovados na Europa dentro de pouco mais de um ano. Conforme relata o site Just Auto, ambos estão com suas respectivas novas linhagens no forno e trocarão de geração no final de 2019.

Leia também:

À venda desde 2012 e sustentados pela plataforma M0, os modelos passarão a ser montados sobre uma nova arquitetura. Ao que tudo indica, a escolha da Renault recairá sobre a base modular CMF, usada pelos lançamentos mais recentes do grupo. Há, porém, uma dúvida: não se sabe ao certo qual versão da estrutura será adotada. Atualmente, existe a CMF-B, considerada mais sofisticada, e a CMF-A, usada em modelos menores, como o Kwid.

Renault Logan 1.6 2017 Teste BR

De todo modo, é certo que tanto Logan quanto Sandero adotarão linhas mais arrojadas no estilo e evoluirão consideravelmente em termos tecnológicos. A produção, em nível global, continuará sendo tocada nas mesmas fábricas de Pitesti (Romênia), Tânger (Marrocos), Curitiba (Brasil), Togliatti (Rússia) e Santa Isabel (Argentina).

No Brasil, a chegada desta nova linhagem deve demorar para acontecer, tendo em vista que nem mesmo as versões reestilizadas ainda foram lançadas por aqui.

Fonte: Just Auto

Galeria: Renault Sandero e Logan SCe 1.6 e 1.0