Considerados de baixo custo, compartilharão plataforma com a próxima geração do refinado Clio europeu

Sim, a imagem que ilustra esta matéria é a do refinado Renault Clio europeu. O motivo dela estar ali é para mostrar a guinada que a nova geração dos modelos Logan e Sandero sofrerão. A mais importante mudança na história dos modelos de baixo custo da Dacia será a adoção da mais moderna plataforma da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, um salto enorme em relação a datada plataforma utilizada atualmente.  

O diretor de design da Renault, Laurens van den Acker, confirmou isso em uma entrevista à publicação francesa Challenges: a próxima geração da Sandero e Logan irá compartilhar sua plataforma técnica com o futuro Renault Clio V, nova geração do refinado compacto francês que deve ser revelada ao mundo no fim deste ano.

Leia também:

Já estava planejado que o Clio V fosse construído diretamente sobre a nova plataforma modular CMF-B, dedicada aos pequenos veículos do grupo. Esta confirmação, enfim, representa uma mudança importante para a Dacia, que até agora tinha apenas componentes antigos.

 

Dacia Sandero 2017
Dacia Sandero Stepway 2017

Como reflexo desta nova estratégia, os futuros Sandero e Logan certamente se beneficiarão de um novo estilo, que deve marcar uma verdadeira ruptura com o que a Dacia fez até agora. Mas por enquanto, não há uma confirmação que este salto também representará  um design ultra-moderno e detalhado.

De fato, a ideia principal do grupo é reduzir os custos de produção usando a mesma plataforma. Logicamente, os dois modelos em questão serão projetados a partir da versão simplificada da plataforma CMF-B, para manter o posicionamento atual da Dacia em termos de custos e, portanto, também em termos de preço de compra. Em outras palavras, o futuro Dacia vai apostar mais nas tecnologias e não somente na economia. Certamente serão mais atraentes sem, no entanto, fazer uso de materiais mais caros.

Galeria: Dacia Sandero, Logan MCV 2016 estreiam em Paris