Executivo praticamente confirma o lançamento e insinua produção no México

Movida pelo crescimento do segmento e pelo contínuo interesse de marcas rivais neste filão, a FCA parece finalmente estar decidida a ter uma picape média de alcance global nos próximos anos. Em entrevista concedida nesta semana durante o Salão de Detroit, o chefão Sergio Marchionne disse abertamente que o grupo precisa ter um representante na categoria para competir em mercados globais. Detalhes sobre o projeto não foram divulgados, mas o executivo adiantou que a novidade será produzida no México e vendida sob a bandeira da RAM, marca de picapes e veículos comerciais da companhia.

Leia também:

Fiat Toro

Expert na produção da picapes na América do Norte (especialmente modelos de grande porte), a FCA não atua no segmento de médias desde o fim da Dodge Dakota em 2011 - quando a Chrysler sequer sonhava em ser comprada pela Fiat. Desde então, nunca houve interesse em voltar para a categoria e a Dakota acabou sendo sepultada sem ganhar sucessora direta. Agora, porém, este mercado cresce de vento em popa no mundo inteiro e o desejo entrar novamente na disputa ganha força entre os ítalo-americanos.

Fiat FullBack

Apesar de o projeto ainda ser mantido sob segredo, a expectativa é que os planos da FCA girem em torno de um modelo capaz de rivalizar com Toyota Hilux, Ford Ranger e Volkswagen Amarok, posicionado logo abaixo da recém-renovada RAM 1500. Atualmente, o mais próximo que a grupo tem de uma picape média é a Fiat Toro (com atuação na América Latina) e os rebadges Fiat Fullback e RAM 1200 (clones da Mitsubishi L200 vendidos na Europa, África e Oriente Médio).

As declarações de Marchionne acompanham fielmente as movimentações da concorrência nos últimos anos. Mercedes-Benz e Renault, por exemplo, agora são representadas na categoria pela Classe X e pela Alaskan, respectivamente. Outras marcas como PSA e Hyundai já confirmaram que também entrarão nesta briga em breve.

Fonte: Automotive News

Galeria: RAM 1500 2019