Uma nuvem de fumaça branca já foi vista saindo do escape de algumas unidades

O Ford Focus RS foi lançado em 2015 com a promessa de ser um carro de rali para as ruas - exatamente o que os fãs da marca estavam esperando. Mas, recentemente, o hatch virou noticia com proprietários mostrando que o motor 2.3 EcoBoost, o destaque do do carro, pode ter alguns problemas. 

2016 Ford Focus RS: First Drive

Em comunicado para a publicação Autocar, a Ford confirmou que o motor 2.3 pode apresentar uma anomalia que o leva a consumir o líquido da refrigeração. Este problema foi notado nos primeiros Focus RS, e parece ter afetado carros com cerca de 10.000 km rodados. 

Este problema é o responsável pela fumaça branca que sai pelo escape, já que o motor queima o líquido durante a fase fria. Quando perguntados se o problema resultará em um recall para o Focus RS, um porta-voz da Ford disse que a empresa "trabalha em reparos para todos os consumidores". O chamado pode afetar até mesmo os Focus RS que não apresentaram o problema, de forma preventiva. 

A Ford disse que já substituiu alguns motores afetados pelo problema. Os atuais estão sendo construídos seguindo as novas especificações e estão cobertos pela garantia. A companhia não informou oficialmente qual a causa do problema, mas os donos sugerem que seja uma falha na junta do cabeçote, na vedação do bloco com o cabeçote. 

O problema também pode ser oriundo de uma distorção no bloco, não um problema da junta em si. Rumores indicam que, pelo fato de o motor ter diversas galerias de arrefecimento, a junta não veda as partes corretamente. Graças a donos de Mustang, já sabemos que o defeito se limita ao Focus RS. O motor 2.3 do Mustang usa um tipo diferente de alumínio no bloco e cabeçote, enquanto o do Focus RS é feito de alumínio reforçado com outros metais. 

Fonte: Autocar