Primeiras impressões Ford Ka FreeStyle: Hora de crescer

O Ka começa o aquecimento para substituir de vez o Fiesta no mercado brasileiro. Com 440 mil unidades vendidas desde 2014, quando foi lançada a atual geração (somando hatch e sedã), o compacto empurrou o irmão mais velho para o canto das lojas e agora a Ford parece tomar o caminho da GM: investir num único modelo para disputar o segmento de entrada. A linha 2019 estreia com a inédita versão FreeStyle (que substitui Trail) como topo de linha, trazendo o motor 1.5 de 3 cilindros (mesmo do EcoSport) e novos câmbio manual (5 marchas) e automático (6 marchas), além da central multimídia Sync3 e 6 airbags como itens de série, entre outras novidades.

O que é?

Trata-se de uma atualização do atual Ka lançado quatro anos atrás, com leves mudanças visuais e significativas alterações na parte técnica - algo parecido com o que aconteceu com o EcoSport. A Ford passou a produzir no Brasil o motor 1.5 Ti-VCT de 3 cilindros e a nova caixa manual MX65, além de ofertar, pela primeira vez, o câmbio automático na linha Ka. É a mesma transmissão usada no EcoSport, com conversor de torque e 6 marchas, porém, com relações mais longas, pois o compacto é mais leve que o SUV e pode priorizar o consumo sem perder desempenho. 

Avaliação Ford Ka Freestyle 2019
Avaliação Ford Ka Freestyle 2019

O motor tem praticamente o mesmo rendimento que no Eco (muda somente admissão), entregando 136/128 cv de potência e 16,1/15,6 kgfm de torque (etanol/gasolina) - números vistosos em relação ao atual 1.5 Sigma de 4 cilindros, de 111 cv e 14,9 kgfm de torque. Entre os destaques...