Listamos o ranking de economia das picapes da categoria de acordo com o Inmetro

Alguns pilares sempre sustentaram o mercado de picapes a diesel. Autonomia, robustez e força sempre foram os principais, já que seus projetos originais são destinados ao uso no campo e fora-de-estrada. Só que o conforto entrou na pauta das picapes mais recentemente, com a chegada do câmbio automático em todas as representantes atuais do mercado. Somados todos esses fatores, quais as melhores em economia de combustível?

Seguimos os números do Inmetro (COPET) para fazer essa lista. Consideramos todas as picapes médias do mercado nacional com motores turbodiesel, tração 4x4 e câmbio automático. Ford Ranger e Volkswagen Amarok aparecem com duas motorizações na lista. Para o ranqueamento, consideramos o consumo médio em MJ/km, mas deixamos os números de km/litro na cidade e estrada na tabela para comparação - a tabela se encontra no final da reportagem. Vamos ao ranking: 

 

1 - Mitsubishi L200 Triton Sport (2,53 MJ/km)

Consumo picapes diesel 4x4 AT

O motor 2.4 da Mitsubishi L200 Triton Sport (190 cv e 43,9 kgfm) é o único da lista feito totalmente em alumínio (bloco e cabeçote), o que garante maior leveza. Mas, curiosamente, a mais econômica da lista é a única com menos de 6 marchas no câmbio automático, com o melhor consumo rodoviário. Em uso, a L200 Triton Sport se destaca pelo funcionamento suave, mas aguarda uma reestilização para breve - inclusive ganhando novo câmbio automático de 8 marchas, como do Pajero Sport. 

2 - Nissan Frontier (2,68 MJ/km)

Consumo picapes diesel 4x4 AT

A Nissan Frontier tem duas configurações para o mesmo motor. O 2.3 de 4 cilindros usa um turbo único quando usado com o câmbio manual de 6 marchas, enquanto as versões com câmbio automático adotam uma configuração biturbo que atinge 190 cv e 45,9 kgfm de torque (2 kgfm a mais que a L200). O câmbio tem 7 marchas, mas mesmo assim não chegou aos mesmos números da Mitsubishi, segundo as medições do Inmetro. 

3 - Toyota Hilux (2,81 MJ/km)

Consumo picapes diesel 4x4 AT

A mais vendida do segmento, a Toyota Hilux aparece em terceiro lugar quando falamos em consumo. O motor 2.8, apesar de maior que as citadas acima, tem 177 cv e 45,9 kgfm de torque. Em comparação com a Nissan Frontier, sua maior desvantagem aparece no consumo rodoviário, com 0,8 km/l a menos. É esperada alguma mudança em potência na próxima reestilização, prevista ainda este ano. Também pode haver alteração no consumo, já que a ideia é reduzir emissões. 

4 - Ford Ranger 2.2 (2,82 MJ/km)

Consumo picapes diesel 4x4 AT

A Ford Ranger tem duas opções de motor no Brasil. O 2.2 turbodiesel de 4 cilindros tem 160 cv e 39,3 kgfm de torque (o menos potente e com menos torque da lista) e fica bem próximo ao 2.8 da Toyota Hilux em consumo, seja urbano ou rodoviário. Ele equipa as versões mais baratas da Ranger e pode estar ligado também a um câmbio manual de 6 marchas. 

5 - Chevrolet S10 (2,86 MJ/km)

Consumo picapes diesel 4x4 AT

Ela já foi uma das mais potentes do mercado brasileiro, mas hoje o 2.8 da S10 fica atrás da Amarok V6 e junto da Ranger 3.2. Curiosamente, tem consumo rodoviário melhor que da Toyota Hilux e Ranger 2.2, mas perde na média pelo consumo urbano. Com 200 cv e 51 kgfm de torque, usa o câmbio automático de 6 marchas. 

6 - Ford Ranger 3.2 (2,97 MJ/km)

Consumo picapes diesel 4x4 AT

Com 5 cilindros, o 3.2 turbodiesel das Ranger mais caras produz 200 cv e 47,9 kgfm de torque. Tem um ronco característico e faz um bom trabalho junto ao câmbio automático de 6 marchas, mas com consumo mais elevado que as demais - é a única com classificação D dentro da categoria, só melhor que a nota E da VW Amarok, tanto 2.0 quanto 3.0 V6. 

7 - Volkswagen Amarok 2.0 (3,27 MJ/km)

Consumo picapes diesel 4x4 AT

A Amarok foi o primeiro ataque da Volkswagen neste segmento. Inovou com um motor de baixa cilindrada (2.0) e biturbo, rendendo 180 cv e 42,8 kgfm de torque. Também tem o sistema de tração integral automático, único na categoria, mas que influencia quando falamos em consumo. Entre as 4 cilindros, tem as piores médias. 

8 - Volkswagen Amarok 3.0 V6 (3,33 MJ/km)

Consumo picapes diesel 4x4 AT

Ela é uma das queridinhas do mercado - até de quem não procurava uma picape. O 3.0 V6 de 225 cv e 56,1 kgfm de torque fez a Amarok V6 ser a versão mais procurada, com ótimo desempenho. Curiosamente, o consumo rodoviário é o mesmo da irmã com motor 2.0, mas perde por pouco no consumo urbano se considerarmos a diferença de potência entre elas. 

MODELO MOTOR CÂMBIO CONSUMO MÉDIO  CONSUMO URBANO  CONSUMO RODOVIÁRIO  CLASSIFICAÇÃO GERAL CLASSIFICAÇÃO NA CATEGORIA
Mitsubishi L200 Triton Sport 2.4 turbodiesel, 190 cv/43,9 kgfm automático 5 marchas 2,53 MJ/km 9,8 km/L 11,8 km/L D B
Nissan Frontier 2.3 biturbo diesel, 190 cv/45,9 kgfm automático 7 marchas 2,68 MJ/km 9,3 km/L 11,3 km/L D C
Toyota Hilux 2.8 turbodiesel, 177 cv/45,9 kgfm automático 6 marchas 2,81 MJ/km 9,0 km/L 10,5 km/L D C
Ford Ranger 2.2 turbodiesel, 160 cv/ 39,3 kgfm automático 6 marchas 2,82 MJ/km 9,0 km/L 10,4 km/L D C
Chevrolet S10 2.8 turbodiesel, 200 cv/51 kgfm automático 6 marchas 2,86 MJ/km 8,7 km/L 10,6 km/L D C
Ford Ranger  3.2 turbodiesel, 200 cv/47,9 kgfm automático 6 marchas 2,97 MJ/km 8,6 km/L 9,9 km/L D D
Volkswagen Amarok 2.0 biturbo diesel, 180 cv/42,8 kgfm automático 8 marchas 3,27 MJ/km 8,2 km/L 8,4 km/L E E
Volkswagen Amarok 3.0 V6 turbodiesel, 225 cv/56,1 kgfm automático 8 marchas 3,33 MJ/km 8,0 km/L 8,4 km/L E E

Galeria: Consumo picapes diesel 4x4 AT