A Ford Ranger teve sua nova geração apresentada no final de novembro do ano passado, que ganhou maiores ares de picape norte-americana e clara inspiração na “irmã maior” F-150. Enquanto a novidade não chega no Brasil, a Ford prepara a linha 2023 da picape – como já é possível conferir no site da marca com um grande anúncio dizendo “Vem aí a nova Ranger 2023”. Mas as novidades não serão tão boas assim, principalmente na parte de equipamentos.

Apesar de fazer mistério no site oficial da marca com um grande banner anunciado a linha 2023 da Ranger, a Ford ao mesmo tempo revela todos os equipamentos presentes de toda a gama da picape, bastando apenas um clique em um botão no site para ter acesso ao documento da linha 2023. Em uma conferência para checar o que mudou em cada versão, deu para notar que a Ranger 2023 virá um pouco menos equipada, embora conserve todas as versões vendidas hoje: XL, única com cabine simples, além das XLS, Black, Storm, XLT e Limited, com cabine dupla.

Ford Ranger 2020

Entre as alterações no pacote de equipamentos, a má notícia é que a central multimídia das versões XLS 4x4, Black e Storm tiveram o sistema Sync 3 substituído pelo Sync 2.5, que perde o sistema de assistência de emergência e comandos de voz. Apesar disso, a central de entretenimento manteve a tela tátil de 8 polegadas e espelhamento para Apple CarPlay e Android Auto. Com isso, o multimídia com Sync 3 passa a ser exclusivo das versões XLT e a topo de gama Limited.

Outro item que até então era de série nas versões XLS 4x4, Black e Storm, o ar-condicionado digital automático de duas zonas, será trocado por um equipamento simples com ajuste manual. O ar-condicionado com zona dupla de temperatura era um dos destaques das versões intermediárias da Ranger em relação a concorrência, com isso a picape acaba ficando menos competitiva no seu segmento. Por fim, a última retirada de itens se deu na versão Black, que perdeu uma das duas telas digitais de 4,2 polegadas no painel de instrumentos.

Se serve de consolo, o único acrescimento de equipamento ocorreu na configuração XLT (uma abaixo Limited), que passa a trazer agora banco do motorista com regulagem elétrica e ajuste de lombar manual – item que até então era uma exclusividade da variante topo da picape. Vale lembrar que não é a primeira vez que a Ford retira equipamentos de sua gama. Em 2018 o EcoSport perdeu seus 7 airbags de série nas versões mais básicas, enquanto que no ano seguinte o Ford Ka trocou o multimídia Sync 3.0 pelo Sync 2.5 – igual ao que aconteceu agora com a Ranger.

Por fim, a Ranger 2023 tem confirmado no documento um “sistema redutor de poluentes”, que certamente é a chegada do sistema de tratamento de gases com Arla 32 para atender as novas exigências de emissões do Proconve L7. Dessa forma, tanto o motor 2.2 turbodiesel de 160 cv e 39,3 kgfm de torque quanto o cinco cilindros 3.2 turbodiesel de 200 cv e 47,9 kgfm poderão perder força com a nova calibração.

A Ford até o momento não divulgou os preços da Ranger 2023, mas como vem sendo padrão no mercado espere por um aumento de preços considerável. Atualmente, a linha 2022 da picape é vendida com preços entre R$ 203.190 e R$ 304.990. Outra razão para a provável escalada na tabela é abrir espaço para a nova Ford Maverick, assim evitando que a nova picape monobloco não fique com preço muito próximo das versões da Ranger com boa oferta de equipamentos. Já a nova geração da nova Ranger deverá demorar para fazer sua estreia por aqui, pois sua produção na Argentina terá início somente no ano que vem.

Preços Ford Ranger 2022 (janeiro)

VERSÃO PREÇO ATUAL
Ranger XL Cabine Simples 2.2 4x4 MT R$ 203.190
Ranger XL Cabine Dupla 2.2 4x4 MT R$ 213.090
Ranger XLS Cabine Dupla 2.2 4x2 AT R$ 203.790
Ranger XLS Cabine Dupla 2.2 4x4 AT R$ 243.990
Ranger Black 2.2 4x2 AT R$ 214.090
Ranger Storm 3.2 4x4 AT R$ 246.190
Ranger XLT 3.2 4x4 AT R$ 280.090
Ranger Limited 3.2 4x4 AT R$ 304.990
Envie seu flagra! flagra@motor1.com