A Ford Ranger como conhecemos hoje vai mudar, isto é certo. A nova geração da picape já foi revelada nos EUA e as vendas por lá devem ter início no ano que vem. Para cá, a picape repaginada não deve chegar antes de 2023, apesar de a marca já ter anunciado grandes investimentos na linha de montagem de Santa Isabel (ARG), de onde a caminhonete vem importada, com intuito de adaptá-la para a novidade.

Com a certeza de pelo menos mais um ano de produção, a Ford não deve deixar a geração atual da Ranger sem novidade até lá. Os colegas do BF///MS compartilharam algumas imagens do que deve ser a terceira opção com visual diferenciado dentro da linha da picape média. O veículo estava estacionado no que parece ser um centro de logística e com os vidros escurecidos, não sendo possível ver o que ela trará por dentro.

Flagra Ford Ranger FX4

Mas o que as imagens revelam por fora já é o suficiente para perceber que a Ford deve continuar investindo em suas picapes com estilo diferenciado. Depois da Ranger Black, com motor 2.2, tração 4x2 e visual escurecido, e da Ranger Storm, 3.2, 4x4 e mais aventureira, a marca deve expandir uma nomenclatura que vai estrear com a futura Maverick por aqui no ano que vem.

As inscrições da Ranger flagrada não deixam dúvidas de que a novidade se chamará FX4 também. Na Ford Maverick, ela indica a instalação do pacote opcional que inclui tração nas quatro rodas e mais alguns apetrechos para quem vai sair do asfalto. Na Ranger que aparece nas imagens, deve ser uma alteração um pouco menos radical, mas deslocada das atuais versões Storm e Black.

Flagra Ford Ranger FX4

A "Ranger FX4" flagrada traz a inscrição 3.2 na lateral, indicando que ela deve trazer o motor turbodiesel de 5 cilindros das configurações mais completas da caminhonete da Ford, como a Storm. Com 200 cv e 47,9 kgfm atualmente, ele deve permanecer acompanhado pelo câmbio automático de 6 velocidades e tração 4x4. Da Storm, a novidade também utilizará as molduras plásticas nas caixas de roda, mas utilizará uma grade convencional, similar à vista no modelo norte-americano. 

No entanto, os itens compartilhados parecem acabar por aí. As rodas da Ranger FX4 flagrada, escurecidas, têm design exclusivo, assim como os grafismos nas laterais alusivos à versão. O snorkel instalado na lateral da picape da Ford também não aparece de série em nenhuma outra versão da picape. O santantônio na caçamba ainda é menor que o visto na Ranger Black. Por último, a FX4 deve agregar os faróis com máscara negra e luz diurna de LED, como nas versões XLT e Limited.

Ainda é cedo para cravar uma data para o lançamento desta nova versão aventureira da Ford Ranger, mas deve ser uma das últimas novidades antes da chegada da nova geração. A dúvida que fica é se a versão FX4 virá como uma nova opção ou para substituir alguma das versões atualmente oferecidas. A Ranger Storm hoje já parte de R$ 246.190 e a FX4 flagrada parece ter componentes que a deixariam em uma faixa de preço similar ou levemente mais alta.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com