Nova geração será montada em Pacheco, onde mais de US$ 580 milhões estão sendo investidos

Apesar de ainda não ter sido nem mesmo lançada, a nova geração da picape Ranger já é aguardada com bastante expectativa pela filial da Ford na Argentina. Prova disso vem da super preparação que a divisão local está fazendo na fábrica de Pacheco para receber a camionete renovada a partir de 2023. Aproximadamente US$ 580 milhões estão sendo investidos e diversos setores da unidade serão modernizados.

As primeiras imagens divulgadas pela marca mostram escavações e confirmam a chegada dos novos robôs que serão agregados à linha de produção. Os principais setores reformados serão de montagem, estamparia, carroceria e pintura. Os obras são tão importantes que a produção da Ranger atual, que seguirá viva até a chegada da nova, teve de ser paralisada por 5 semanas entre março e abril.

Galeria: Fábrica de Pacheco - Ford Argentina

Neste período, foram realizadas obras de infraestrutura para a instalação de uma nova linha de prensas de alta velocidade, incluindo trabalhos de terraplenagem, fundações e elevação dos telhados existentes. No setor de carroceria, novas células automáticas com tecnologia de ponta foram incorporadas e 338 robôs de soldagem e manuseio estão sendo instalados - processo que será concluído em meados de 2022.

O investimento inclui ainda novas infraestruturas: tetos, pisos e sistema de iluminação, que passará a incorporar tecnologia LED para reduzir o consumo de energia e contribuir para a sustentabilidade da unidade. Além disso, cerca de 30% dos US$ 580 milhões serão destinados à produção local de autopeças e componentes.

Segundo a Ford, a Ranger 2023 será "uma picape reconhecida por sua robustez, tecnologia e segurança". A fábrica de Pacheco destinará 70% da produção para mercados do exterior, especialmente Brasil e demais países latino-americanos.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com