Reestilização de meia-vida traz ainda nova tecnologias e inédita versão híbrida

Veículo mais vendido da Volkswagen no mundo em 2019 (foram ao todo 911.000 unidades, bem mais até que o Golf), o crossover Tiguan acaba de passar pela chamada reestilização de meia-vida. São as mudanças mais significativas promovidas desde o lançamento da atual geração, em 2016, e responsáveis por deixar o modelo atualizado não só no visual como também no aparato tecnológico e no conjunto mecânico.

"Com a segunda geração do Tiguan, iniciamos nossa estratégia global em 2016. Agora, a Volkswagen está dando um novo passo eletrificando, digitalizando e conectando em rede o novo Tiguan. Isso significa que o SUV está pronto para enfrentar os desafios do nosso tempo", disse Ralf Brandstätter, diretor de operações e recém-nomeado CEO da marca.

Galeria: Volkswagen Tiguan 2021

No visual, o facelift enquadrou o Tiguan 2021 nos mais recentes conceitos estéticos da marca, de modo a aproximá-lo dos irmãos maiores Touareg e Atlas Cross Sport. Neste sentido, a grade frontal ficou maior e mais larga, enquanto o capô recebeu novos vincos para passar a sensação de estar mais alto. Os faróis em LED com tecnologia Matrix também são novos, assim como o desenho do para-choque, que varia de acordo com cada versão.

O novo logotipo da marca, que estreou no Golf, também está presente. Na dianteira, ganha destaque na nova grade, enquanto na traseira o emblema aparece logo acima do nome do carro, que agora passa a ser estampado no centro da tampa do porta-malas. No interior, o logo aparece no novo volante (idêntico ao do recém-lançado Nivus), acompanhado de outras novidades como central multimídia atualizada e inédita manopla de câmbio.

Volkswagen Tiguan eHybrid 2021
Volkswagen Tiguan eHybrid 2021

Segundo a VW, todos os setores tecnológicos essenciais do Tiguan 2021 foram otimizados. O modelo pela primeira vez passa a ser oferecido em versão híbrida do plug-in, com potência de 245 cv, batizada de eHybrid. De acordo com dados de fábrica, a autonomia é de 504 km no ciclo de condução WLTP, sendo possível rodar apenas no modo elétrico a velocidades de até 130 km/h. Há ainda opção pelo modo GTE, que quando ativado oferece dinâmica especial.

Uma das versões mais aguardadas da gama, a variante esportiva R é a estrela da reestilização. Oferece motor TSI com potência de 320 cv e toda a preparação dinâmica característica da divisão esportiva da marca. É equipada com o conhecido sistema de tração 4Motion, neste caso modificado com um novo sistema de distribuição de torque capaz de direcionar a força de forma variável entre as rodas. O motorista pode escolher entre os modos de condução Comfort, Sport, Race, Individual, Offroad e Snow.

Volkswagen Tiguan R 2021

No quesito tecnologia, a nova central multimídia (semelhante à usada aqui pelo Nivus) dispensa a presença de teclas físicas e aposta em diversas superfícies sensíveis ao toque. Há ainda conectividade com Apple CarPlay e Android Auto sem fio, internet a bordo e sistema de som da Harman/Kardon com dez alto-falantes de alto desempenho e amplificador de 480 watts (opcional). Por fim, o sistema Travel Assist oferece assistência à condução com controle sobre freios e acelerador - sempre com a supervisão do motorista.

No mercado europeu, a gama de versões será composta pelos acabamentos básico, Life, Elegance, R-Line e R. A produção seguirá distribuída por várias fábricas mundo afora, incluindo a de Wolfsburg, na Alemanha; Kaluga, na Rússia; Puebla, no México, e Xangai, na China. O Tiguan vendido no Brasil vem do México e a expectativa é que o modelo reestilizado seja lançado por aqui em 2021.

Fotos: Divulgação