Produção inicial se dará apenas com o motor 1.6, podendo receber o 1.2 num segundo momento

O novo Peugeot 208 tinha lançamento esperado para maio (mais especificamente, dia 20). Mas a paralisação global, logicamente, atrasou o lançamento para agosto, tanto por questões de mercado quanto de adaptação da fábrica que irá produzi-lo para o Mercosul, em El Palomar, na Argentina. Enquanto isso, este flagra em Buenos Aires mostra que a marca retoma os testes finais com o hatch, que haviam sido interrompidos por conta da quarentena. 

A nova geração do Peugeot 208 é um dos lançamentos mais esperados deste ano. Apesar de não ser um modelo de volume como Chevrolet Onix e Volkswagen Polo, é uma das apostas da PSA para voltar a crescer em nosso mercado. O destaque fica para o visual que pouco mudou da versão europeia (praticamente só aumentaram a altura livre do solo em alguns milímetros pelo nosso piso castigado) e pelo uso da nova plataforma CMP, que também dará vida à nova geração do SUV 2008 entre 2021 e 2022. 

Ainda não temos todas as informações sobre o Peugeot 208 latino, mas o Autoblog Argentina diz que a produção inicial se dará apenas com o conhecido motor 1.6 aspirado de 115 cv (no Brasil, ele rende 118 cv com etanol) ligado ao câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6 relações, em quatro versões de acabamento: Like, Active, Allure e Griffe.

Galeria: Peugeot 208 Allure - Flagra na Argentina

Hoje importados, os motores 1.2 aspirado e turbo devem ficar para um segundo momento, talvez esperando a nacionalização ou melhora nos mercados brasileiros e argentino, principalmente após as paralisações, que gerou uma incógnita sobre como ficarão as vendas. A Peugeot já adiantou que a versão de topo terá faróis full-LED e sistema de frenagem automática de emergência. Também já vimos nos flagras que o hatch trará o painel digital com efeito 3D do modelo europeu, embora tenha trocado o freio de estacionamento eletrônico pela tradicional alavanca ao atravessar o Atlântico.  

Diferentemente do que era cogitado, o Peugeot 208 atual deixa de ser produzido. Segundo fontes consultadas por Motor1.com, o preço alto do motor 1.2 aspirado, importado, impossibilitou produzir uma versão de entrada com preço competitivo o suficiente para se posicionar abaixo do novo 208 de forma que se tornasse uma opção de entrada, como era esperado. Por fim, a versão elétrica e-208 deve chegar em 2021, importada da França.