Exibido no Salão Duas Rodas, modelo deve chegar ao mercado nacional em 2020

A Honda aproveitou o último Salão Duas Rodas, em novembro, como uma espécie de "clínica" com os visitantes para sentir a aceitação do scooter ADV 150 no Brasil. Pelo visto, o modelo foi aprovado. Tanto é que a marca japonesa registrou o scooter no país, como mostram as patentes no site do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) nesta terça-feira (17). A Honda não confirma, mas deverá lançá-lo por aqui em 2020. 

Aproveitando-se do mesmo conceito do X-AVD 750, que faz uma mistura de scooter com moto trail, o ADV 150 é mais simples e, claro, bem mais acessível. Ele utiliza como base o conhecido PCX 150, scooter mais vendido no Brasil, porém com suspensões de curso mais longo e pneus de uso misto, além de um visual mais robusto. O motor de 150 cc rende 14,5 cv de potência e propicia um consumo de até 46,6 km/litro.

Galeria: Honda ADV 150 - Registro no INPI

Já vendido no mercado asiático, o ADV 150 vem com roda aro 14" na dianteira e 13" na traseira, e está disponível em versões com freios combinados (CBS) ou antitravamento (ABS). Como na X-ADV 750, o pequeno aventureiro possui painel digital em posição elevada e uma bolha para-brisa ajustável. Farol e lanterna são exclusivos, bem como as carenagens laterais.

Em amplo crescimento no Brasil, o segmento de scooters ainda não conta com uma opção de baixa cilindrada de proposta mais parruda, na medida para enfrentar os pisos judiados e também estradas de terra - ou seja, o ADV 150 é a "cara" do nosso mercado. Ainda é cedo para falar em posicionamento de preços, mas, considerando que o PCX 150 chega a R$ 13.590, uma cifra em torno dos R$ 15 mil seria uma boa aposta para a versão aventureira. Agora é com a Honda.  

Fotos: divulgação e reprodução

Galeria: Honda ADV 150 2020