Diferentemente da Amarok V6, motor será a gasolina

Se a versão GR Sport da Toyota Hilux se diferencia apenas pelo visual incrementado e suspensão recalibrada, isso deverá mudar ainda este ano. Tal informação já tinha sido falada durante uma apresentação para concessionários argentinos, mas agora a confirmação vem do presidente da Toyota local, Daniel Herrero, em entrevista ao site Cuyo Motor

Segundo Herrero, a marca trabalha para lançar a versão V6 ainda em 2019 e diz que ela faz parte dos produtos da Gazoo Racing, desenvolvida na Argentina, com planos até 2021. Durante o Salão do Automóvel de SP em 2018, a Toyota apresentou a Hilux GR Sport, mas apenas com kit visual diferenciado e mantendo o 2.8 turbodiesel intocado, com 177 cv e 45,9 kgfm de torque. 

Galeria: Toyota Hilux GR-S - Salão de SP 2018

A questão é que este V6 da Toyota é um aspirado a gasolina, o que contraria a preferência do segmento pelo diesel. O 4.0 V6 Dual VVT-i gera 238 cv a 5.200 rpm e 38,2 kgfm de torque a 3.800 rpm. Este mesmo motor é usado em outros modelos, como o Land Cruiser Prado e até mesmo a Hilux em alguns países. Porém, a potência está reduzida, pois o valor normal é de 275 cv e 38,8 kgfm de torque. A Hilux deverá ter, segundo Herrero, entre 240 e 270 cv. 

A ideia é brigar com a Amarok V6, que deverá chegar aos 258 cv ainda este ano, e Chevrolet S10 e Ford Ranger, com seus 200 cv nos motores turbodiesel de 4 e 5 cilindros, respectivamente. Seria bem aceita no Brasil? 

Fonte: Cuyo Motor