Esportivo deve ter autonomia de 480 km, cerca de 950 cv e alcançará os 100 km/h em 2,5 segundos

O Audi R8 está vivendo com ajuda de aparelhos. Bram Schot, chariman da diretoria da Audi, aproveitou uma reunião para questionar o futuro do esportivo e se ele precisa mesmo ter um motor a combustão. Agora a revista britânica CAR Magazine sugere que a fabricante está conversando com a Rimac para criar o sucessor do R8, com motorização totalmente elétrica. Ele ainda seria rebatizado como RS e-tron e deve ser revelado entre 2023 e 2024.

De acordo com a CAR, a Audi procurou a Rimac para pensar no futuro do R8. A empresa croata é especializada em veículos elétricos de alta performance - o último modelo revelado pela fabricante é o C_Two, que tem quatro motores elétricos que somam 1.940 cv e alcança os 100 km/h em somente 1,95 segundo.

A Rimac já fez uma parceria com a Porsche e rumores dizem que está trabalhando com a Bugatti e a Lamborghini (ou seja, todas empresas do Grupo Volkswagen). A fabricante croata iria fornecer o sistema com quatro motores elétricos e baterias de recarga rápida. Outro detalhe interessante é que o preço ficaria abaixo dos 200 mil euros (cerca de R$ 883 mil), com uma aceleração de 0 a 100 km/h de 2,5 segundos.

Galeria: Audi R8 2019

E isso não é tudo. A publicação também afirma que a Audi teria acesso às baterias de estado sólido, que tem uma capacidade maior e carregam em menos tempo. A marca ainda conversa com a Porsche para usar elementos da plataforma J1 que servirá de base para o Taycan. O veículo contará com sistema de carregamento por indução, um chassi monocoque de alumínio, autonomia de aproximadamente 480 km e potência na casa dos 950 cv.

Com todos os esforços feitos recentemente pela Audi no segmento dos carros elétricos, lançar um esportivo EV poderoso e com autonomia respeitável será uma maneira de mostrar o quanto acredita nos veículos elétricos. Claro, ainda falta muito até 2023, então o projeto pode ser cancelado ou alterado. Porém, Hans-Joachim Rothenpieler, chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Audi, disse à CAR que os ícones da marca "precisam virar elétricos", e isso precisa incluir o R8.

Fonte: CAR magazine