Ao vivo, porte lembra bastante o do concorrente da Jeep; lançamento será em 2020

Agora que o compacto T-Cross ganhou as ruas, a engenharia da Volkswagen brasileira intensifica os testes do Tarek, SUV médio que já teve seu lançamento confirmado para o mercado nacional em 2020. Fabricado em General Pacheco, na Argentina, o modelo foi flagrado pela equipe do Motor1.com (e também pelo nosso parceiro Renato Maia, do canal Falando de Carro) nas proximidades da fábrica do ABC paulista. 

VW Tarek BR

Ao vivo, o Tarek lembra o T-Cross pela silhueta quadradinha, mas seu porte é claramente maior - não por acaso, muito semelhante ao do rival Jeep Compass. Ele mede 4,45 metros de comprimento e 2,68 m de entre-eixos, com porta-malas de 445 litros, contra 4,41 m e 2,63 m do Jeep, que tem 410 litros de bagageiro. Apesar da carroceria adesivada com disfarces zebrados, ao se aproximar do modelo foi possível notar as lanternas duplas, que adentram a tampa do porta-malas, e a dianteira imponente, com o capô bem alto. O modelo já foi revelado na China, onde se chama Tharu, mas terá visual levemente diferente na versão para o Mercosul. 

À princípio, apenas um conjunto mecânico está previsto para o Tarek feito na Argentina: motor 1.4 TSI (150 cv e 25,5 kgfm) ligado ao câmbio automático de 6 marchas, sempre com tração dianteira - exatamente o mesmo powertrain do T-Cross Highline, versão topo de linha do SUV compacto. Tração integral ainda está em estudos, mas apenas para um segundo momento. 

Flagra: VW Tarek no Brasil

A missão do Tarek por aqui é encarar o sucesso do Jeep Compass, atuando como SUV intermediário entre o T-Cross e o Tiguan, sendo que este deverá perder a versão de entrada com 5 lugares - mantendo as versões Comfortline e R-Line de 7 lugares. Em valores atuais, ele chegaria numa seara de R$ 120 mil a R$ 150 mil.

Até o lançamento oficial, porém, ainda tem muita coisa para rolar. A VW argentina já admitiu que mesmo o nome Tarek não está definido, e também o visual será diferente da versão chinesa - o que de fato já percebemos neste protótipo. O carro fotografado tinha a grade preta e não contava com os filetes cromados nem nos para-lama nem nas maçanetas, num estilo mais sóbrio que o do carro chinês. As rodas também tinham desenho diferente, sem acabamento diamantado.

VW Tharu
VW Tharu

Versão chinesa leva batismo diferente e tem detalhes cromados que serão abolidos aqui

São esperadas ainda ligeiras mudanças na cabine. O desenho interno lembra bastante o do T-Cross, com linhas retilíneas e destaque para a oferta da central multimídia Discover Media, com tela de 8", e do quadro de instrumentos digital. No entanto, espera-se que seu acabamento esteja mais para o nível do Tiguan, sem tantos plásticos rígidos como no irmão menor. 

Além do Tarek, a VW prepara um crossover para atuar abaixo do T-Cross (que deverá se chamar T-Sport e usará entre-eixos do Polo) e uma picape de porte intermediário para rivalizar com a Fiat Toro. Já apresentada no Salão do Automóvel do ano passado na pele do protótipo Tarok, ela tem chegada prevista para 2021.   

Fotos: Daniel Messeder e Renato Maia 

Galeria: Flagra: VW Tarek no Brasil