Modelo será espécie de mashup entre carro esportivo e crossover

Depois do sucesso alcançado por Porsche, Bentley e Lamborghini, a Bugatti deverá ser a próxima marca premium do grupo Volkswagen a se aventurar pelo mercado de SUVs. A ideia parecia completamente impensável há certo tempo, mas vem ganhando força nos últimos meses e, segundo reportagem da revista britânica Car, acumula grandes chances de receber luz verde. A publicação adianta ainda que já existe até mesmo uma proposta praticamente pronta para o inédito modelo, faltando apenas aprovação por parte da matriz para o desenvolvimento ser iniciado.

Pelo que já foi apurado, o modelo não será um SUV no sentido tradicional da palavra, mas sim uma espécie de mashup entre um carro esportivo e um crossover - tanto é que terá apenas duas portas e visual com pegada cupê. Outro detalhe interessante é que não haverá relação direta de parentesco com outros modelos do grupo, como já adiantado pelo chefão Stephan Winkelmann. Dessa forma, a Bugatti usará uma arquitetura própria e não aproveitará a plataforma atualmente compartilhada entre Volkswagen Touareg, Porsche Cayenne, Bentley Bentayga e Lamborghini Urus.

Apesar disso, fala-se na adoção do motor 4.0 V8 twin-turbo do Urus, porém com potência superior a 640 cv. A exclusividade ficará por conta de outro propulsor, agora elétrico, que formará um conjunto híbrido com potência combinada próxima dos 1.000 cv. Se a luz verde realmente for concedida, o projeto deverá ficar pronto em meados de 2023. A produção ficará na casa das 800 unidades anuais, o que parece muito considerando que toda a produção do Chiron é limitada a 500 carros.

Fonte: Car