Grupo alemão já tem Q8, Cayenne, Urus e Bentayga sobre a mesma plataforma do Touareg

O Grupo Volkswagen aproveita muito bem a plataforma MLB para seus SUVs grandes. Da mesma base nascem o Touareg, o Audi Q8, o Porsche Cayenne, o Bentley Bentayga e até o Lamborghini Urus. Então seria natural que um eventual SUV da Bugatti, marca que pertence ao conglomerado, também usasse essa arquitetura, certo? Para alegria dos puristas, a resposta é negativa. 

O homem por trás da marca francesa, Stephan Winkelmann, revelou numa entrevista à revista australiana Car Advice que, se um SUV Bugatti for aprovado, ele não vai aproveitar a plataforma já existente do Grupo VW. Pelo contrário, será feita uma base nova especialmente desenvolvida para o modelo, e sua fabricação acontecerá na planta da marca na França, sem dividir a linha de montagem com modelos mais "mundanos" da Volkswagen.

2020 Bugatti SUV

Isso porque Touareg, Q8 e Cayenne são atualmente produzidos todos juntos na fábrica de  Bratislava, na Eslováquia, enquanto o Bentayga é feito pela Bentley em Crewe, na Inglaterra, e o Urus ganha vida na planta de Sant’Agata Bolognese, na Itália. Caso o SUV da Bugatti receba luz verde para o desenvolvimento, ele implicará também numa expansão da fábrica francesa para acomodar sua produção. 

Ainda é cedo para dizer se será um SUV, mas Winkelmann menciona que a Bugatti está pronta para ter mais um modelo além do Chiron. O executivo disse também que estuda powertrains híbridos, mas que é um problema adicionar 250 kg de peso para uma ter autonomia elétrica de apenas 50 km. Ou seja, ele acredita que o caminho para cortar emissões também passa pelo desenvolvimento de materiais mais leves, e que a Bugatti pode liderar esse estudo dentro do Grupo VW.

Falando em eletrificação, um recente rumor adiantou que o primeiro modelo de emissão zero da marca seria o Royale Sedan, previsto para 2023, mas não há nada oficial ainda.

Para encerrar, a Car Advice diz ainda que a Bugatti prepara um modelo mais que especial para a comemoração de seus 110 anos, no fim de 2019. Ou seja, o La Voiture Noire e o "Chiron 110 ans Bugatti" não serão as únicas atrações da marca para este ano.

Fonte: Car Advice