O menor modelo da linha da Audi irá mudar bastante na nova geração

A Audi lançou o primeiro A1 em 2010 para entrar no nicho dos carros compactos de luxo na Europa. Oito anos depois, a segunda geração é apresentada e a nova versão manteve as qualidades do modelo original com um belo design exterior e cabine cheia de tecnologia. Veja em detalhes tudo o que a Audi mudou para deixar o A1 ainda mais competitivo.

Uma questão de centímetros

A1 vs. A1
A1 vs. A1

Uma das menores mudanças feitas pela Audi no novo A1 Sportback é o seu tamanho. A nova versão é apenas 6 centímetros mais longa do que os 3,97 metros da geração passada, alcançando os 4,03 m de comprimento. Manteve a largura de 1,74 m. A altura caiu somente 1 cm, para 1,70 m. Essas pequenas alterações deixam o A1 mais próximo do Volkswagen Polo e Seat Ibiza, seus irmãos que também utilizam a plataforma MQB-A0.

Cara de mau

A1 vs. A1
A1 vs. A1

O A1 anterior era bem angular, mas mantinha sua beleza. Para o novo modelo, os designers da Audi tentaram deixar o carro mais masculino com um visual muito mais agressivo. Os faróis em LED divididos apontam para a famosa grade Singleframe da empresa, com entradas de ar maiores no para-choque. As variantes S-Line fica ainda mais com cara de bravo, recebendo pequenas entradas de ar no capô - um toque que é inspirado no Sport Quattro de 1984.

Perfil forte

A1 vs. A1
A1 vs. A1

De lado, as mudanças no design do A1 ficam ainda mais evidentes. Os artistas da Audi deixaram a coluna C mais grossa, o que dá mais peso ao visual do carro - outro elemento que também é uma homenagem bem sutil ao Sport Quattro. Enquanto o modelo antigo tinha um vinco que passava por todo o perfil do carro, o novo divide isso em três partes separadas: duas pelas laterais e outra atravessando as portas. O resultado é que o hatchback não parece mais ser tão arredondado quanto o anterior, ganhando uma cara mais angular.

Veja esta traseira

A1 vs. A1
A1 vs. A1

Como o resto do design, a traseira do novo Audi A1 deixa de lado as curvas mais gentis da geração passada e fica com bordas mais retas. Essas mudanças são mais evidentes no desenho das lanternas e do para-choque. Abra o porta-malas e irá encontrar outra surpresa, com capacidade para carregar 335 litros de carga, 65 litros mais do que o anterior. Se rebater os bancos, fica com espaço para 1.090 litros, um grande salto sobre os 920 litros da geração passada.

Bem-vindo ao futuro

A1 vs. A1
A1 vs. A1

O A1 Sportback é pequeno e o mais barato da marca, mas isso não impediu a Audi de colocar muitos equipamentos que também aparecem nos carros mais caros da empresa. O painel digital Virtual Cockpit está disponível e vem de série com uma central multimídia de 8,8 polegadas, que pode ser trocada por uma de 10,1 polegadas. O cliente pode escolher qual a cor será utilizada no acabamento, adequando o carro ao seu gosto. Isso faz com que o A1 antigo pareça bem mais velho.

 

Mais novidades da Audi:

 

Mudanças sob o capô

No lançamento, a nova geração do Audi A1 seguirá a tendência da Europa e terá somente motores a gasolina, descartando as opções a diesel que existiam na geração passada. Os clientes podem escolher entre o 1.0 TFSI de três cilindros, nas versões de 95 cv e 115 cv e com câmbio manual de 6 marchas ou automatizado S-Tronic de dupla embreagem e 7 posições; o 1.5 TFSI de 150 cv (o mesmo do Golf reestilizado vendido na Europa) e o 2.0 TFSI de 200 cv (vindo do Polo GTI), ambos somente com a transmissão S-Tronic. 

Galeria: Audi A1: Comparando as gerações