Sétima geração do sedã médio adotará plataforma MQB do Golf

A longa espera pela nova geração do Volkswagen Jetta finalmente tem uma data para acabar. Hinrich Woebcken, CEO da VW North America, confirmou ao site VW Vortex que o sedã será apresentado em janeiro, durante o Salão de Detroit. O executivo já adiantou alguns detalhes sobre o carro, dizendo que terá um formato parecido com cupê e que seguirá com uma versão com câmbio manual.

Leia também:

O design do novo Volkswagen Jetta não é bem novidade, já que fotos do carro no México vazaram em julho, revelando que irá se inspirar no Arteon. Ganha a grade dianteira hexagonal integrada aos faróis, enquanto a traseira traz lanternas com um formato diferente do padrão da marca, fazendo o contorno do vinco que atravessa a tampa do porta-malas.

Como esperado, será montado sobre a plataforma modular MQB, usada em diversos modelos da fabricante. Deve ficar um pouco maior, para distanciá-lo do inédito Virtus, o sedã do Polo que também estreia em janeiro. Além da versão normal, a Volkswagen irá apresentar a variante R-Line com detalhes de visual esportivo.

7th generation Volkswagen Jetta

Ainda não revelaram detalhes sobre a mecânica, exceto pelo fato de que terá uma versão com câmbio manual – informação importante para os norte-americanos, que perderam essa opção no modelo 2018. Deve seguir o Golf reestilizado, adotando o novo motor 1.5 TSI de 150 cv e com sistema de desativação de cilindros. Como irá acontecer com o hatch médio nacional, o Jetta deve chegar ao Brasil com o conhecido 1.4 TSI de 150 cv fabricado em São Carlos (SP). A estreia deve acontecer em meados de 2018.

Fotos: Autologia
Fonte: VW Vortex

Novo Volkswagen Jetta de 7ª geração surge sem disfarces