De versões limitadas a unidades com 95 km rodados, coleção mantém viva a história

O Passat foi um divisor de águas na linha Volkswagen do Brasil. Lançado em 1974, apenas um ano depois da estreia na Europa, foi o primeiro modelo nacional com motor refrigerado a água. O desenho de Giugiaro e a mecânica 1.5 de 65 cv se uniam perfeitamente em um carro moderno e eficiente para a época. O tempo passou e o Passat só foi descontinuado em 1988 já como modelo 1989 e deixou saudades especialmente nas raras versões como o 4M, Flash, Pointer, Surf e o LSE "Iraquiano" que era fabricado aqui e exportado para o Oriente Médio.

Poucos Passat restaram mesmo após 15 anos de produção. Mas tivemos acesso exclusivo a uma coleção desse clássico nacional com unidades em perfeito estado, algumas sequer usadas e conservam plástico nos bancos. O dono, orgulhoso, exibe um Passat Pointer 1988 em perfeito estado.

Um dos exemplares da coleção é o LSE que tinha interior com carpete e tapete na cor vermelha. Foi produzido no país entre 1983 e 1986 e tinha vários aprimoramentos como ar condicionado e dois radiadores. Alguns exemplares tipo exportação eram oferecidos no mercado brasileiro após sucessivas greves da Volkswagen nos anos 1980 que, com a demora no embarque dos carros, acabou gerando desinteresse do importador e os exemplares ficaram aqui.

Collection: VW Passat

Há dois exemplares que trabalharam como táxi em Curitiba e no Rio de Janeiro, preservando, inclusive, a quilometragem alta mas o bom estado de conservação e livretos de manutenção da época, histórico do carro e itens que colecionadores apreciam como a nota fiscal de compra. 

Collection: VW Passat

Há alguns exemplares curiosos como o Passat 4M 1978 que teve apenas mil unidades produzidas na cor cinza grafite metálico. O nome da versão limitada era em comemoração aos 4 milhões de veículos produzidos pela Volkswagen no Brasil. Tinha motor 1.5 de 65cv com carburador H35 PDSIT de corpo simples mas o visual era bem incrementado: a pintura na cor preta aparecia na base das janelas laterais, assim como na tampa do porta-malas. As rodas vinham pintadas na cor do carro e o interior combinava dois tons de marrom.

Outro modelo raro era o Passat Plus de 1984. Na cor azul copa (também disponível em cinza) tinha as mesmas calotas do Santana CS, interior cinza e o motor 1.8 AP combinado com câmbio de quatro velocidades. 

Collection: VW Passat

A primeira geração do Passat TS também está bem preservada no acervo. O apelo esportivo do Passat era o destaque da linha TS que estreava com motor 1.6 de 80 cv, interior com volante específico, mostradores no console e visual com faixas na cor preta. Era também o modelo mais caro da época.

O primeiro Passat GTS Pointer também integra a coleção. Também está na garagem um dos últimos Passat Pointer produzidos. De acordo com a numeração de série, foi fabricado na última semana de produção do Passat 1988 como modelo 1989. Os dois tem a cor preto clássico, opção sólida disponível no catálogo da época.

Collection: VW Passat

Uma raridade é o Passat Pointer 1987 que ficou 28 anos guardado no interior de uma chácara no interior do Paraná. O carro na cor vermelha tem apenas 95 quilômetros rodados, tem toca fita de época (Los Angeles VI) e só foi retirado do local original após o dono ter feito o pagamento antecipado sem sequer ver o carro. Bem preservado, traz até cartões de entrega da concessionária com o telefone do consultor de vendas "para o caso de qualquer eventualidade". Ao lado outro Passat Pointer tem apenas 3.000 quilômetros rodados e veio de Curitiba/PR.

Um dos mais valiosos é o Passat Pointer 1988 branco com 101 quilômetros rodados. O modelo preserva os plásticos no banco com a inscrição do fabricante. Era a versão mais completa com rádio toca fitas, voltímetro, conta-giros, nível de pressão de óleo entre outros itens. Perto dele há outro Pointer 1987 na mesma cor branca com teto solar Webasto by Karmann Ghia que foi instalado na época assim como o ar condicionado, item raro na época. 

Collection: VW Passat

O colecionador prefere não se identificar e gosta de cuidar dos carros na garagem de casa. Apesar da preservação máxima alguns carros não deixam de circular de vez em quando. Ainda assim, seu proprietário não é assíduo frequentador de eventos de carros antigos como pode parecer e prefere manter o anonimato bem como o endereço do seu raro (e valioso) acervo.

O AutoShow Collection é parceiro do Motor1.com Brasil. O evento acontece sempre na primeira terça-feira de cada mês. Reúne carros clássicos e modificados no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo (SP). Para mais informações, acesse www.autoshowcollection.com.br 

Fotos: Marcos Camargo Jr.

Galeria: Collection: VW Passat