Lançado em 2007, sedã esportivo ainda é referência para muitos entusiastas

Recentemente, a Honda apresentou o novo Civic Si no Brasil. É o primeiro da linhagem a ter motor turbo, e isso está causando certo desconforto nos puristas da marca. Afinal, para eles, Honda bom é aspirado e girador, que gosta de fazer o ponteiro do conta-giros se dobrar antes das trocas de marcha. Como fazia o Civic Si brasileiro, produzido de 2007 a 2011, que vamos relembrar agora neste artigo.

Leia também:

Em 2006, a Honda apresentava a oitava geração do Civic. O modelo revolucionou o design dos sedãs e, em 2007, acertava o coração dos entusiastas com a versão esportiva Si. Também produzido em Sumaré (SP), como os demais Civic, se diferenciava principalmente pelo motor 2.0 aspirado com duplo variador de fase nos comandos (o famoso i-VTEC). Conhecido como K20Z3, rendia 192 cv de potência a 7.800 rpm e 19,2 kgfm de torque a 6.100 rpm, com limitador a 8.400 rpm. 

Honda Civic Si (oitava geração)
Honda Civic Si (oitava geração)

O câmbio manual de 6 marchas ficou famoso pela alavanca curtinha, com engates precisos. A suspensão mantém a mesma altura das demais versões, mas foi bastante enrijecida nas molas, amortecedores e barras estabilizadoras, para dar ao sedã a tocada de um legítimo esportivo. O sistema de freios também foi recalibrado, assim como a caixa de direção, que já era esperta no Civic comum e ficou ainda mais direta. 

Honda Civic Si (oitava geração)

Visualmente, o Civic Si se diferenciava pelas rodas de 17" (com pneus 215/45 R17), pela grade dianteira na cor do carro e pelo aerofólio traseiro, além das logomarcas espalhadas pela carroceria. Também só o Si tinha opção da cor vermelha. No interior, trazia bancos semi-concha e iluminação vermelha nos instrumentos, além da manopla do câmbio em alumínio. Em 2009, o Civic Si foi reestilizado, ganhando novas rodas e para-choque dianteiro com linhas mais retas e entradas de ar maiores (abaixo). 

Honda Civic Si (oitava geração)

Por estas características, o Civic Si nacional é procurado até hoje por entusiastas. O motor 2.0 tem uma série de receitas de preparação, aspirada ou sobrealimentada, que rendem bem se comparadas a motores concorrentes. No mercado de usados, seu preço depende do estado de conservação e da cor: o exclusivo vermelho é o mais procurado e raro. 

Em 2011, o Si deixava de ser produzido no Brasil. Em 2015, era substituído pelo Civic Si Coupé importado dos EUA, com motor 2.4 de 206 cv. Agora em 2018 a nova geração veio com um 1.5 turbo de 208 cv, encerrando a era dos Si aspirados. 

Fotos: divulgação 

Galeria: Honda Civic Si (oitava geração)