Com visual atualizado, ele preserva as conhecidas virtudes; estreia no Brasil está prevista para fevereiro

Desde que foi lançado nas Olímpiadas do Rio de Janeiro de 2016, o Nissan Kicks tem sido aquele tipo de carro que a gente indica sem medo de errar. Embora não seja o SUV compacto mais rápido ou o mais tecnológico, o modelo da marca japonesa é um dos mais versáteis. Oferece ótimo espaço interno e porta-malas, dinâmica sólida e alguns dos sistemas de segurança mais avançados do segmento - e isso sem figurar entre os mais caros da categoria.    

O modelo 2021 do Kicks não é diferente. Já lançado nos EUA, onde tivemos esse primeiro contato, ele segue a mesma fórmula básica do anterior, mas o faz com uma nova cara. Os designers ajustaram o estilo dianteiro e traseiro, ao mesmo tempo em que adicionaram algumas atualizações e melhorias tecnológicas. Ou seja, nada que mude o caráter que sempre admiramos. 

Botox

2021 Nissan Kicks Exterior

O Kicks original tinha um design limpo e simples que realmente gostávamos, mas o modelo 2021 investe em linhas mais rebuscadas e pode não agradar tanto, na minha opinião. A Nissan chama o novo nariz de "grade Double V-Motion", e ela cobre a parte frontal com plástico preto brilhante e peças de acabamento imitando cromado, ladeado por faróis maiores (com iluminação em LED no caso da versão SR avaliada). É uma cara meio exagerada para um carro compacto, algo que não combina totalmente com o restante do design que segue quase totalmente inalterado. 

A única outra atualização visual digna de nota, além das novas opções de rodas aro 17", é uma fina barra de luz na traseira que conecta as lanternas (mudança que diferencia a versão americana da asiática, mostrada anteriormente). Ficou interessante, proporcionando ao Kicks uma expressão mais moderna. O modelo 2021 também adiciona mais meia dúzia de opções de pintura para a carroceria e o teto em dois tons, o que deixa o visual mais ousado: a carroceria Branco Aspen e o teto Super Black do nosso carro são uma combinação especialmente chamativa.

2021 Nissan Kicks Interior
2021 Nissan Kicks Interior
2021 Nissan Kicks Interior

Mesmo espaço, mais segurança

Os upgrades internos são ainda mais sutis. Os bancos premium da versão SR usam couro sintético - o mesmo que reveste o painel - e apresentam um design em 3 tons com novas cores e texturas atualizadas. Os botões e interruptores têm o mesmo peso de alta qualidade de antes, e a exibição de informações no cluster parcialmente digital também foi mantida, oferecendo leitura fácil para itens como alertas de segurança e consumo de combustível. 

A versão de entrada do Kicks 2021 recebe uma multimídia com tela de 7" e integração com smartphones via Apple Carplay e Android Auto. Já nos modelos SV e SR há uma tela maior, de 8", que torna as coisas mais práticas. Ela oferece o mesmo layout e as mesmas respostas rápidas do sistema menor, mas é um pouco mais fácil de usar por conta da superfície mais ampla. 

Nos EUA, o sistema de som Bose Personal Plus embutido no encosto de cabeça continua igual, mas agora há 4 portas USB pontilhadas na cabine - incluindo um único USB-C na frente. Os clientes podem também levar um hotspot Wi-Fi opcional no Kicks 2021, uma comodidade rara no segmento - no Brasil, apenas o Chevrolet Tracker tem isso até o momento. 

Dois dos principais argumentos de venda do Kicks permanecem: espaço e segurança. No modelo 2021 dos EUA, todas as versões saem de fábrica com o sistema Safety Shield 360 da Nissan, que inclui frenagem automática de emergência dianteira e traseira. Nosso modelo SR ainda estava equipado com monitoramento de ponto cego, alerta de tráfego cruzado e piloto automático adaptativo - resta saber se a Nissan vai oferecer todos esses itens na versão nacional. 

Em termos de espaço não há novidades, mas isso é bom. O Kicks se mantém entre os melhores da classe tanto no porta-malas (432 litros) quanto na acomodação dos passageiros do banco de trás, com ótimo vão para as pernas e para a cabeça.  

Sem turbo, mas bom de dirigir

Outra coisa que não mudou é o que está sob o capô. O mesmo motor 1.6 aspirado, que nos EUA entrega 125 cv e 17,3 kgfm de torque, permanece emparelhado à transmissão automática do tipo CVT e tração somente dianteira. Não há nada negativo na forma como o Kicks anda: leve, ele tem força suficiente para uso urbano, enquanto a suspensão é relativamente atlética e o rodar é bastante confortável (novamente entre os melhores da classe neste quesito).   

2021 Nissan Kicks Exterior
2021 Nissan Kicks Exterior

Dito isso, o motor começa a chiar em velocidades de estrada e o CVT às vezes é um pouco choroso. Passamos muito tempo em rodovias e então percebemos que é preciso pisar com vontade no acelerador quando queremos fazer uma ultrapassagem em velocidades mais altas. Mas isso é uma verdade comum para a maioria dos concorrentes diretos, em configurações semelhantes. A única atualização mecânica ficou por conta da troca dos freios traseiros a tambor por discos, somente nas versões SR e SV. 

Mas a performance não é o que faz o Kicks vender, e sim a economia. Com a gasolina norte-americana, o SUV compacto da Nissan tem médias declaradas de 13 km/litro na cidade e 15,2 km/litro na estrada. Durante nossa avaliação, a média ficou em 12,6 km/litro, mas por conta de um pé de chumbo... No Brasil, o motor 1.6 flex de 114 cv e 15,5 kgfm não deve sofrer alterações, mantendo a oferta tanto com o câmbio manual de 5 marchas na versão de entrada e o automático CVT nas demais. E, assim como o novo Versa, o Kicks deve adotar a nova nomenclatura de versões: Sense, Advance e Exclusive, no lugar das atuais S, SV e SL. 

Há uma expectativa de que o Kicks receba, futuramente, o motor 1.3 turbo da Renault que vai estrear no Captur nacional neste 1º semestre, mas, caso aconteça, não será algo tão para já.  

(Quase) o mesmo preço  

Nos EUA, o principal argumento do Kicks está no preço. O modelo anterior começava em US$ 19.070 (cerca de R$ 102.800) e a linha 2021 chegou com valores a partir de US$ 19.500 (R$ 105.100 aproximadamente). Apesar deste pequeno aumento, ainda é um dos mais acessíveis da categoria, agora com mais itens de segurança desde a variante de entrada. 

Acreditamos que o mesmo deverá acontecer no Brasil, onde o lançamento do Kicks reestilizado está previsto para fevereiro, já como linha 2022. Como as mudanças serão mais cosméticas, salvo novos itens de segurança, a expectativa é que a Nissan mexa pouco nos preços do SUV, que hoje variam de R$ 87.990 a R$ 117.390. Outra novidade será a estreia da versão híbrida Kicks E-Power, mas isso já é assunto para 2022. 

Galeria: Nissan Kicks 2021 (Avaliação EUA)

Envie seu flagra! flagra@motor1.com