Crossover muda visual, ganha itens de segurança e quer se manter conhecido por ser confiável e robusto

Em 2016, a Honda apresentou o WR-V. Projeto brasileiro, mistura elementos do Fit, do HR-V e outros próprios para se posicionar como um crossover de entrada da marca. Na verdade, a intenção era surfar no sucesso do irmão maior, o HR-V, oferecendo elementos como espaço interno, câmbio CVT e um estilo próprio, apesar de remeter diretamente ao Fit. O lançamento aconteceu em 2017.

Voltando para 2020, o Honda WR-V 2021 recebe sua maior atualização. Além de leves retoques visuais, o crossover aumenta sua lista de itens de segurança e de comodidade, mas mantém o motor 1.5 aspirado e câmbio CVT e toda a sua modularidade interna - receita que o garante 22% de participação dentro do catálogo de SUVs/crossovers da marca.

O que é?

O WR-V 2021 tem mudanças visuais leves, mas pontuais. Na dianteira, o parachoque recebe leves mudanças, com destaque para a grade que destaca mais o logo da Honda. Os faróis mantém o formato, mas receberam projetores que abrigam luzes em LEDs para farol baixo e alto, complementando o conjunto com as luzes diurnas em LEDs e os faróis de neblina em LEDs - tudo item de série na versões EX e EXL. 

 

Na traseira, o crossover recebeu novas lanternas em LEDs (apenas a luz de direção é halógena) e um para-choque 67 mm maior para proteger a tampa de impactos, como foi feito no Fit em sua reestilização. As rodas mantém o desenho e as 16", mas com uma nova pintura. Por dentro, apliques em black piano acompanham novas costuras nos bancos em couro e novos tecidos nas versões abaixo da EXL. 

O mais importante aparece na parte de segurança. Item de série em modelos mais baratos, o WR-V 2021 finalmente recebe os controles de tração e estabilidade em todas as versões, além do assistente de partida em rampas. A versão EXL, como testada aqui, tem os seis airbags, mas isso varia entre as três opções disponíveis no catálogo. Também recebeu retrovisor interno fotocrômico e os externos com rebatimento elétrico.

Como anda?

O WR-V mistura dois elementos de sucesso. Se o Fit ficou conhecido por sua modularidade interna e confiabilidade mecânica, o crossover se aproveitou disso para adicionar uma suspensão mais alta, com maior curso, e mais confortável ao pacote. Isso não muda na linha 2021, que mantém itens como molas e amortecedores próprios, caixa de direção elétrica vinda do HR-V, assim como o eixo traseiro mais rígido. 

Honda WR-V EXL 2021
Motor 1.5 aspirado não teve mudanças, mas é conhecido por sua robustez

Outra coisa que não mudou foi o motor 1.5, com comando único com variador, 115/116 cv e 15,2/15,3 kgfm de torque. Nem mesmo a calibração do câmbio CVT sofreu qualquer mudança, mantendo o mesmo desempenho conhecido do crossover. Na cidade, tem desenvoltura principalmente pelas dimensões mais compactas que os novos SUVs compactos e um bom trabalho do câmbio CVT. Quando falamos em estradas ou subidas, por exemplo, o 1.5 já demonstra um pouco menos de fôlego, obrigando a transmissão e jogar a rotação mais alta, o que prejudica consumo e ruídos internos. 

Seu ponto forte é com certeza o conforto. Como divide a estrutura com o Fit, tem o que a Honda chama de Magic Seat, ou o conhecido sistema de modularidade do banco traseiro. Além disso, o curso maior da suspensão permite um ajuste mais voltado ao conforto e uma melhor desenvoltura no rali do dia a dia, com valetas e buracos pelas ruas. As rodas de 16" com os pneus 195/60 ajudam na absorção dos impactos.

 

Quanto custa?

A versão EXL é a mais cara do WR-V 2021. Traz os faróis e lanternas em LEDs, ar-condicionado automático, sistema multimídia com espelhamento de smartphones e navegador nativo, retrovisor interno fotocrômico, piloto automático, controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampas, bancos em couro e outros itens. Cobra R$ 94.700 por isso. 

Honda WR-V EXL 2021
Novas lanternas tem LEDs. Acima da placa, o aplique deixa de ser cromado.
Honda WR-V 2021
Acabamento é bom. Detalhes em preto piano são novidades no WR-V 2021

Com isso, o WR-V se renova para manter as vendas. Faltam itens como uma chave presencial com partida por botão, por exemplo, ainda mais ao custar mais de R$ 90 mil. Mas é uma opção para quem quer um crossover espaçoso sem precisar gastar o mesmo valor (ou mais) nos SUVs compactos. 

 

Honda WR-V EXL

MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.497 cm3, comando simples variável, flex
POTÊNCIA/TORQUE

115/116 cv a 6.000 rpm / 15,2/15,3 kgfm a 4.800 rpm

TRANSMISSÃO automática CVT; tração dianteira
SUSPENSÃO independente McPherson dianteira e eixo de torção na traseira
RODAS E PNEUS liga leve de aro 16" com pneus 195/60 R16
FREIOS discos ventilados na dianteira e tambor na traseira com ABS e EBD
PESO 1.149 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.067 mm, largura 1.734 mm, altura 1.574 mm, entre-eixos 2.555 mm
CAPACIDADES tanque 45 litros; porta-malas 363 litros
PREÇO  R$ 94.700
MEDIÇÕES MOTOR1 BR 
    Honda WR-V 1.5 CVT
  Aceleração  
  0 a 60 km/h 5,6 s
  0 a 80 km/h 8,3 s
  0 a 100 km/h 11,7 s
  Retomada  
  40 a 100 km/h em S 9,2 s
  80 a 120 km/h em S 8,8 s
  Frenagem  
  100 km/h a 0 41,9 m
  80 km/h a 0 26,9 m
  60 km/h a 0 15,1 m
  Consumo  
  Ciclo cidade 7,4 km/l
  Ciclo estrada

9,7 km/l

Galeria: Honda WR-V 2021