SUV cresceu e abraçou tecnologias para voltar ao mercado no começo do ano que vem

O Audi Q3 é tão importante para a fabricante que mobilizou diversas áreas da empresa antes mesmo de ser lançado. Enquanto as primeira unidades oficiais não chegam da Hungria, a marca trouxe quatro unidades da Alemanha para mostrar aos jornalistas, concessionários e alguns clientes o que esperar da novidade, que desembarca no Brasil no primeiro trimestre de 2020 - mais especificamente, fevereiro. 

E não foi à toa. Desde que foi lançado em 2012, foram 25 mil unidades vendidas por aqui, inclusive as produzidas em São José dos Pinhais (PR), o colocando como o SUV mais vendido da marca e um dos principais modelos do catálogo desde o começo da operação no meio dos anos 1990. Agora ele cresceu, adotou novas tecnologias e quer sua posição de destaque de volta.

O que é?

O Q3 finalmente adota a plataforma MQB, do grupo Volkswagen. O primeiro benefício foi que o SUV ganhou 9,7 cm no comprimento, sendo 7,8 cm no entre-eixos. Ou seja, ele ficou mais espaçoso e seu porta-malas ganhou 70 litros, ficando com 530 litros, além do espaço abaixo do piso com três níveis. Ainda em modularidade, o banco traseiro corre sobre trilhos para aumentar o espaço para as pernas ou o espaço no porta-malas.

Audi Q3 2020
Audi Q3 2020

Para o Brasil, o motor será o 1.4 TSI já conhecido, abastecido apenas com gasolina. São 150 cv e 25,5 kgfm de torque, ligado ao câmbio de dupla embreagem de 6 marchas colocando no Q3 exclusivamente para o mercado da América Latina. Mas para esta primeira volta, a Audi importou algumas unidades da Alemanha, equipados com o motor 1.5 TSI, que também tem 150 cv e 25,5 kgfm de torque e ligado ao câmbio S-Tronic de 7 marchas, mas um funcionamento mais suave. A suspensão terá ajustes para o nosso solo "mais judiado" e os carros para nosso mercado estão sendo produzidos nesta terceira semana de novembro. 

Audi Q3 2020

Por dentro, impossível não lembrar do Q8. O sistema multimídia traz a nova interface, assim como o visual do painel Virtual Cockpit também foi atualizado. Dependendo da versão, há seletor de modos de condução, brake hold, piloto automático adaptativo e assistente de faixa. 

Como anda?

O Q3 se beneficiou da nova plataforma também para quem dirige. A posição é mais baixa e esportiva, mas tem bom range de regulagem de altura do banco e de altura e profundidade da coluna de direção, que traz um volante de três raios com boa pegada. A evolução segue pelos comandos, todos em boa posição e de fácil alcance. Comparado a um modelo lançado em 2011, o salto foi grande.

Galeria: Audi Q3 2020 - Brasil

Para os cerca de 1.500 kg do Q3, os 150 cv do motor 1.5 turbo respondem bem. Devemos esperar algo assim com o 1.4 turbo, assim como as trocas rápidas e suaves do câmbio S-Tronic. Mas o destaque fica com a direção elétrica, precisa e direta, mesmo em um SUV. A carroceria tem inclinação limitada pela suspensão, que foi calibrada com um bom meio termo entre dinâmica e conforto, com algumas batidas secas em buracos mais profundos - algo que ainda poderá ser ajustado pela Audi até o lançamento. 

Se você era um dos reclamava da simplicidade do Q3, agora ele traz um acabamento mais cuidado e refinado e detalhes bem mais atraentes, como as maçanetas das portas com um desenho bem diferente, os botões de comandos do painel tipo "piano" e diversos pequenos detalhes que ganham os olhos e, em uma categoria premium, clientes exigentes. 

No geral, o Q3 é outro carro em comparação com a geração anterior. Mais dinâmico, mas muitos clientes reclamarão da ausência do motor 2.0 TSI com 230 cv, mas a Audi já disse que poderá trazê-lo em um segundo momento, provavelmente com a tração integral quattro. 

Quanto custa?

O novo Audi Q3 será vendido em três versões, sempre com o motor 1.4 TFSI. A primeira é o Q3 Prestige, por R$ 179.990, equipado com ar-condicionado, apoio de braço dianteiro, bancos com couro, controle de cruzeiro, sensores de luz e de chuva, câmera de ré, controle de estabilidade e tração, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, central multimídia, volante com paddle-shift e mais.

Logo acima está o Q3 Prestige Plus, por R$ 189.990 e que adiciona o painel de instrumentos digital Virtual Cockpit, chave presencial, luz ambiente, porta-malas com abertura e fechamento por gesto, faróis full-LED, ar-condicionado automático de duas zonas, retrovisores externos com rebatimento e detalhes cromados. Ainda tem o teto solar panorâmico como opcional, por R$ 8 mil.

No topo da linha está o Q3 Black, recebendo bancos dianteiros com ajuste elétrico e design esportivo, teto solar panorâmico, função park assist, volante esportivo com paddle-shift e detalhes na carroceria em preto brilhante. Custa R$ 209.990 e pode ser equipado com mais alguns opcionils, como o pacote com controle de cruzeiro adaptativo (R$ 8 mil), pacote de luz ambiente personalizável (R$ 3,5 mil) ou acabamento interno em alcântara marrom, laranja ou cinza (R$ 4 mil).

Fotos: divulgação

Ficha técnica: Audi Q3 2020 (modelo alemão)

MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 1.498 cc, 16 válvulas, duplo comando com variador na admissão e escape, turbo, injeção direta, turbo, gasolina
POTÊNCIA/TORQUE 150 cv de 5.000 a 6.000 rpm; 25,5 kgfm de 1.500 a 3.500 rpm
TRANSMISSÃO automatizado de dupla embreagem, 7 marchas; tração dianteira
SUSPENSÃO independente McPherson na dianteira, multilink na traseira
RODAS E PNEUS  alumínio aro 17" com pneus 215/65 R17
FREIOS discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS
PESO 1.570 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.484 mm, largura 1.849 mm, altura 1.585 mm, entre-eixos 2.680 mm
CAPACIDADES tanque 60 litros; porta-malas 530 litros
PREÇO R$ 179.990 a R$ 209.990