Já dirigimos: Novo Range Rover Evoque 2020 leva a vaidade a um novo nível

Oito anos de carreira é muito para um automóvel. Mesmo que esse automóvel seja o Range Rover Evoque, o SUV compacto de luxo mais famoso do mercado. Lançado em 2011, ele se tornou o best seller da marca inglesa, que neste período vendeu mais de 770.000 exemplares mundo afora, muitos desses para quem nunca teve um Range Rover. 

Dito isso, como atualizar o Evoque? A resposta é simples: siga a tendência do mercado. Coloque um motor híbrido, tecnologias alinhadas com o tempo e renove suas linhas impactantes. 

2020 Range Rover Evoque

Como é por fora?

À primeira vista, o novo Evoque parece ser idêntico ao da primeira geração. Não há como se chatear com um modelo tão bem-sucedido e apreciado, então funciona bem manter a estratégia. Os faróis são mais finos, há uma nova linha de cintura abaixo dos retrovisores e as lanternas estão com uma mascara escura, agora atravessando a traseira como nos Porsche. 

A inspiração visual vem do Range Rover Velar e, como nele, as maçanetas são retráteis e destacam a carroceria de cinco portas, a única disponível no novo Evoque (o antigo tinha a opção cupê e conversível de duas portas). O Evoque empresta do Velar também as linhas limpas da carroceria, o que torna esta segunda geração ainda mais refinada e luxuosa. 

2020 Range Rover Evoque

O conjunto mecânico também é novo, não mais de origem Ford (como a antiga geração antes dos motores Ingenium) e a carroceria é feita em alumínio e aço, embora o uso de materiais leves não dê grande resultado final na balança. O Evoque com motor 2.0 diesel e traçã...