Os últimos tempos têm sido turbulentos para a Red Bull na Fórmula 1 fora das pistas, e a saída confirmada de Adrian Newey foi mais uma gota no balde para Max Verstappen, que, em um determinado momento, parecia estar quase transbordando. 

Quando perguntaram ao holandês se a saída do gênio britânico da Red Bull poderia levá-lo a seguir em frente, indo para concorrentes como a Ferrari, sua resposta foi clara: "No momento, não. Acho que a imprensa está inventando muitas coisas porque não entende como funcionam as funções dentro da equipe".

Ao insistirem sobre um possível contrato com a Mercedes, o tricampeão deixou claro o que é mais importante para ele em relação a uma possível troca de time: "O dinheiro não será o diferencial para eu ir a algum lugar. Estou feliz com o que já estou ganhando, é uma questão de desempenho, o Toto também sabe disso."

"Só precisamos ter o carro mais rápido, é isso que eu sempre exigi e é isso que temos há alguns anos. E temos uma equipe técnica muito forte que faz parte da equipe há muito tempo. Então, sim, basicamente, tudo continua como antes, neste momento posso dizer que quero continuar na equipe porque acredito no projeto que temos com todos os envolvidos. Mas no final das contas, nos esportes, mas também na vida, você não sabe o que vai acontecer no futuro", seguiu Max, ambiguamente.

Verstappen também reconheceu o importante papel de Newey no sucesso da equipe de Milton Keynes, embora tenha dito que sua função na equipe de F1 não é mais tão relevante quanto nos anos anteriores.

"É claro que Adrian, desde que chegou à Red Bull, tem sido incrivelmente importante para o sucesso da equipe, mas com o tempo sua função mudou um pouco e acho que muitas pessoas não entendem o que ele realmente faz agora. Não estou dizendo que ele não estava fazendo nada [em termos de F1], mas seu papel evoluiu", explicou o tricampeão mundial.
 

Olhando para o futuro, o #33 tem a maior confiança em toda a equipe técnica que permanece na Red Bull e que já havia se tornado mais importante na criação e no desenvolvimento do carro nos últimos anos.

"Muitas pessoas boas se juntaram à equipe e fortaleceram todo esse departamento, mas é claro que eu preferia que ele ficasse, porque sempre podemos contar com sua experiência e, como pessoa, ele também é uma ótima pessoa para conversar. Estou muito confiante de que a equipe técnica que temos, além de Adrian, é muito forte e eles basicamente mostraram nos últimos anos como esse carro é competitivo."

"Do lado de fora, parece muito dramático, mas acho que se você realmente souber o que está acontecendo dentro da equipe, não é tão dramático quanto parece."

Envie seu flagra! flagra@motor1.com