Caminhando para se tornar o carro mais vendido da marca japonesa no Brasil, o Toyota Corolla Cross está encontrando os seus clientes aos poucos. Tanto é que tem emplacado mais mensalmente do que o sedã. Isso não impede a fabricante de dar uma forcinha nas vendas com uma condição especial para o SUV médio, principalmente para que consiga se aproximar um pouco do Jeep Compass  (líder do segmento) e impedir que o Volkswagen Taos chegue perto.

O site oficial lista o Toyota Corolla XRE, a versão mais cara com o motor 2.0 aspirado, com uma promoção no mínimo inusitada. A chamada diz que o cliente ficará “2 anos sem pagar parcela”. No entanto, não se trata de um financiamento em que a 1ª parcela será paga em 2023 e o consumidor seguirá com as demais prestações. Ao invés disso, o que será feito é um financiamento em que o comprador pagará uma entrada e somente uma parcela em 2023 já com o valor residual.

Teste: Toyota Corolla Cross XRE 2.0
Teste: Toyota Corolla Cross XRE 2.0
Teste: Toyota Corolla Cross XRE 2.0

Como aparece nos termos e condições, o interessado pagará R$ 96.594 de entrada (60% do valor total) e, depois de 24 meses após o início do financiamento, pagará uma única prestação de R$ 90.682,52, com taxa de juros de 1,14% ao mês. Parece um mal negócio por conta do valor total a ser pago de uma vez só? Nem tanto, pois o carro custa R$ 160.990 à vista e, nestas condições, o valor total é de R$ 187.276,52 – ou seja, uma diferença de R$ 26.286,52. Vale lembrar que muitos financiamentos podem até dobrar o valor final do carro em comparação ao preço à vista.

Para dar uma ajuda e convencer o cliente a fazer negócio, ainda é possível fazer a troca do veículo seminovo com 100% da tabela Fipe, dependendo das condições do carro. E o Corolla Cross XRE poderá participar do programa Ciclo Toyota One, usando o SUV como entrada em um novo automóvel da Toyota (por até 80% da Fipe).

Nesta configuração, o Toyota Corolla Cross XRE tem o motor 2.0 aspirado de quatro cilindros, entregando 177 cv a 6.600 rpm e 21,4 kgfm de torque a 4..400 rpm, quando abastecido com etanol. Está disponível exclusivamente com a transmissão automática do tipo CVT, simulando 10 marchas e com tração dianteira. A lista de equipamentos conta com faróis e lanternas em LED, 7 airbags, câmera de ré, direção elétrica, sensor de estacionamento, controle de cruzeiro, sensor de chuva, roda de liga leve de 18”, acabamento em couro, central multimídia com tela de 8”, Android Auto e Apple CarPlay, e mais.

Lançado em março, porém com as entregas começando em maio, o Toyota Corolla Cross logo superou a variante sedã nas lojas. Atualmente, soma 23.216 unidades emplacadas, contra 30.455 unidades do Corolla, o que mostra a força do SUV dentro da linha da empresa, já que o sedã médio tinha a vantagem de estar nas concessionárias há mais tempo. Em setembro, emplacou 3.050 unidades, enquanto o Corolla sedã contabilizou 2.280 veículos, o que mostra que o utilitário tem chances de fechar 2021 como o veículo mais vendido da Toyota.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com