Baixa aceitação do público japonês ao megaevento obrigou mudanças na estratégia publicitária

Considerada uma das principais patrocinadoras das Olimpíadas de Tóquio 2020, a Toyota terá de rever toda a estratégia publicitária programada para os jogos em função da baixa popularidade do evento junto ao público japonês. Nesta semana, a marca confirmou que não irá veicular comerciais na televisão local e oficialmente descartou a campanha que seria transmitida durante a competição, batizada de “comece o impossível”.

Além disso, já ficou definido que nenhum executivo da empresa participará da cerimônia de abertura, marcada para o próximo dia 23 de julho. Diretor de operações da marca, Jun Nagata, admitiu a existência de sérias dificuldades em atingir positivamente o público japonês, principalmente em razão da pandemia. “Está se transformando em uma Olimpíada que não pode ser entendida de várias maneiras”, declarou o executivo.

Toyota BEV ultra-compacto

“No Japão, o escritório local da Toyota decidiu não transmitir a campanha por sensibilidade à situação do COVID-19 naquele país", diz o comunicado. O país tem enfrentado aumento acentuado no número de casos de coronavírus às vésperas dos jogos e visto crescer entre a população o sentimento de rejeição ao evento - inclusive com muitos japoneses pedindo novo adiamento da competição.

A decisão não deve ter sido fácil, principalmente em função do investimento realizado e da visibilidade que deixará de ser gerada para a empresa. Apesar disso, outras ações relacionadas ao patrocínio seguem sem mudanças, como a cessão de 3.000 veículos para ajudar no deslocamento de atletas e delegações. Apesar da suspensão dos comerciais no Japão, outros mercados não serão afetados, como os Estados Unidos, onde as propagandas já estão sendo veiculadas.

Novos carros não serão mostrados

Além das questões citadas, a pandemia também mudou a estratégia da marca em relação à exibição de novos carros e soluções de mobilidade. Na última edição do Salão do Automóvel de Tóquio, em 2019, a Toyota praticamente não mostrou nenhuma novidade ao público, reservando tudo para o evento esportivo.

Entre as novidades estaria o Toyota e-Palette. Seriam cerca de 20 unidades na chamada "versão Tóquio 2020" especialmente projetados para apoiar a mobilidade dos atletas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 para atletas e funcionários. Os veículos automatizados com bateria elétrica foram adaptados especificamente para uso durante os jogos, com base, em parte, no feedback dos atletas sobre suas necessidades de mobilidade nos jogos anteriores.

Toyota e-Palette

O e-Palette é uma espécie de micro-ônibus equipado com um sistema de direção automatizado que inclui hardware de controle, software e sensores avançados, como câmeras e LiDAR. Combinado com o mapeamento 3D de alta precisão e um sistema de gerenciamento de operações, o e-Palette oferece direção automatizada nível 4 em baixa velocidade. 

Entre os outros modelos que seriam mostrados, destaque para o ultra-compacto Toyota C-Pod, o primeiro carro 100% elétrico da Toyota. O carrinho urbano de dois lugares pensado para o uso diário na cidade já está à venda no Japão, mas teria uma presença especial no evento. Além dele, o novo Toyota Mirai, carro movido a hidrogênio, era um convidado certo.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com