Coleção também inclui modelos Mercedes e BMW, e é avaliada em mais de R$ 30 milhões

Se desfazer de uma coleção superesportivos não deve ser tarefa fácil para alguém tão ligado ao mundo da velocidade como um piloto profissional de Fórmula 1. Mas esse será o desafio enfrentado por Sebastian Vettel, que acaba de colocar à venda 8 modelos de sua garagem particular. A lista inclui nada menos que 5 Ferraris (3 delas consideradas raras), duas Mercedes-Benz e uma BMW.

O motivo da venda não foi revelado, mas a informação de que os veículos estão de fato em oferta foi confirmada pela assessora pessoal do piloto à revista alemã Auto Motor und Sport. A negociação ficará por conta de uma empresa especializada na negociação de itens de luxo na Suíça, onde Vettel mora. O preço específico de alguns dos modelos não foi divulgado, mas estima-se que pelo menos R$ 30 milhões serão levantados.

Galeria: Supercarros de Vettel à venda

A coleção é formada por esportivos de respeito e, no caso das Ferraris, inclui alguns dos mais caros veículos já fabricados pela marca: uma Ferrari Enzo 2004, uma LaFerrari 2016 (já vendida, mas sem preço revelado), uma Ferrari F50 1996 (também vendida), uma Ferrari F12 TDF 2016 (avaliada em R$ 4,7 milhões) e uma edição especial da 458 ano 2015 (R$ 2,3 milhões).

A lista também inclui uma Mercedes SL65 AMG Black Series 2009 (estimada em R$ 1,8 milhão), uma SLS AMG 2010 (R$ 1,1 milhão) e uma BMW Z8 2002 (R$ 1,1 milhão). 

Vettel, vale lembrar, saiu da Ferrari depois de correr mais de 7 temporadas junto à empresa e assinou agora com a Aston Martin. O primeiro evento oficial do piloto na nova casa será no dia 3 de março. A pré-temporada da Fórmula 1 começa dia 12 de março, no Bahrein, que também sediará a primeira corrida do ano, dia 28.

Fotos: Divulgação

Envie seu flagra! flagra@motor1.com