Agora com injeção direta, SUV compacto passa a ter 155 cv de potência

Ao contrário do que normalmente acontece, desta vez temos um carro mais atualizado do que nos Estados Unidos. O Chevrolet Tracker já mudou de geração por aqui, enquanto por lá, o modelo anterior ainda é vendido e, mesmo que já esteja ficando velho, ganhou uma troca de motor na linha 2021, adotando um 1.4 turbo mais potente.

Conhecido nos EUA como Trax, o Chevrolet Tracker continua a usar um 1.4 turbo. Só que o desempenho mudou bastante, passando de 140 cv e 20,5 kgfm para 155 cv e 24,5 kgfm, o que são 15 cv e 4 kgfm a mais. Só que isso não foi alcançado ao mexer no motor anterior, e sim trocando a unidade completamente.

Galeria: Chevrolet Trax 2027 - Avaliação nos EUA

Até então, o Trax usava o 1.4 LUV da GM, com injeção indireta de combustível e baseado na primeira geração dos motores Ecotec. Este novo propulsor, chamado LE2, conta com injeção direta e é o mesmo usado pelo Cruze, contando com mais tecnologias como sistema start-stop - que ainda não está confirmado para o crossover.

A adição de um motor mais potente e eficiente é uma boa estratégia da General Motors, pois o crossover ainda é a opção mais barata nos Estados Unidos. Os preços ainda não foram revelados e espera-se que tenha valores mais competitivos dentro do segmento, ainda mais para um modelo que tem mais de seis anos de vida.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com