Lançado no Oriente Médio, utilitário tem motor 2.5 a gasolina de 167 cv

Lembra do Nissan X-Terra, que foi vendido no Brasil em 2003 e 2008? Este nome deixou de ser usado pela fabricante quando o utilitário saiu de linha em 20215. Mas agora ele está de volta de uma forma peculiar, rebatizando o Terra, SUV baseado na picape Frontier e que foi apresentado oficialmente no Oriente Médio.

Assim como aconteceu com a Frontier renovada, o Nissan X-Terra (agora com hífen no nome) recebe faróis e lanternas revisados e com LED, além da grade redesenhada. Apesar do parentesco com a picape, o design é bem diferente, com linhas exclusivas mesmo na parte frontal.

Galeria: Nissan X-Terra 2021

Até por dentro o X-Terra é bem diferente da Frontier, adotando linhas retas no lugar do visual arredondado da picape. Tem uma central multimídia de 9" com outro desenho, que posiciona os botões físicos na parte de baixo. Nem mesmo os comandos do ar-condicionado são iguais, apenas o volante e o painel de instrumentos são semelhantes entre os dois.

O X-Terra é bem mais luxuoso. Em algumas versões, conta até com uma tela de 11" com porta HDMI montada no teto para exibir filmes para os passageiros. Quem estiver na segunda e terceira fileira pode controlar a temperatura do ar-condicionado com os controles posicionados no teto. Ainda pode receber um retrovisor digital nas versões mais equipadas.

Nissan X-Terra 2021
Nissan X-Terra 2021

No Oriente Médio, o X-Terra será vendido com o motor 2.5 de quatro cilindros e abastecido com gasolina, desenvolvendo 167 cv e 24,5 kgfm de torque. Não é muito para um SUV deste tamanho - o Toyota SW4 2.7 Flex tem 177 cv, por exemplo. Promete não fazer feio no off-road, com tração 4x4, bloqueio eletrônico do diferencial traseiro, assistente de descidas e mais.

A transmissão automática de 7 marchas tem um modo reduzido para situações mais difíceis. Quem não for levar o SUV para a terra pode optar pelas versões 4x2, mas a topo de linha Platinum será vendida apenas com tração 4x4.

A Nissan ainda não fala se o X-Terra será oferecido em outros mercados. O Terra, modelo antes da reestilização, é vendido em alguns países da Ásia e Oceania, então a renovação visual deve chegar para eles também. A fabricante chegou a estudar a venda do SUV no Brasil, com produção na Argentina, aproveitando que já faz a Frontier por lá, porém o projeto não saiu do papel. Daria um belo rival para o SW4 por aqui, não?